Justiça realiza audiência do caso Emanuella

A suspeita responde o crime presa na cadeia feminina de Nhandeara. Na audiência, a Justiça decide se Aline vai ou não a júri popular.

A Justiça de Rio Preto realiza audiência nesta quarta-feira, 28, do caso da pequena Emanuella, morta depois de ser agredida. A mãe, Aline de Souza Silva, de 19 anos, confessou ser a autora das agressões. O caso foi investigado pela Delegacia da Defesa da Mulher (DDM). A suspeita responde o crime presa na cadeia feminina de Nhandeara. Na audiência, a Justiça decide se Aline vai ou não a júri popular.

O caso

Emanuella tinha um ano quando morreu, em março do ano passado. O laudo pericial apontou que ela foi vítima de agressões físicas e abuso sexual. A criança chegou a ser atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Toninho, para onde foi levada pela mãe após passar mal. A denúncia foi feita pela equipe médica que suspeitou que a criança tivesse sofrido violência, já que apresentava hematomas pelo corpo. A mãe de Emanuella foi presa três dias depois. Um primo segundo da criança, que morava na mesma casa, também foi preso temporariamente.

Francela Pinheiro – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password