Justiça ouve testemunhas e acusado de estuprar e matar Paola

Oito testemunhas de acusação contra José Emerson de Barros Lins, o Miojo, 26 anos, acusado de estuprar e matar a jovem Paola Bulgarelli, 20, em junho de 2015 em Araçatuba, serão ouvidas nesta terça-feira (19) pela Justiça.

O processo tramita 3ª Vara Criminal e a audiência está prevista para começar às 13h30, com a participação do réu, que está preso no Complexo Penitenciário de Iaras, na região de Bauru.

Por questões de segurança, a audiência não será aberta ao público e o juiz responsável, Emerson Sumariva Júnior, requisitou reforço no policiamento. Se houver tempo suficiente, o réu será interrogado após todas as testemunhas. Caso contrário, nova audiência será marcada para ouvir o depoimento dele.

Essa é a primeira audiência sobre o caso, chamada de audiência de instrução, com o objetivo de decidir se o processo vai a júri popular ou não. Paola Cristina Bulgarelli residia no bairro Alvorada, em Araçatuba, e desapareceu em 5 de junho, quando seguia para o trabalho, em uma lanchonete na avenida Brasília. O corpo dela foi encontrado em 12 de junho, boiando no ribeirão Baguaçu.

PRISÃO
Lins foi preso pela Polícia Militar em Castilho, na casa do pai, dois dias depois de o corpo ser encontrado. Antes de fugir, ele revelou a uma tia que cometeu o assassinato após convencer a jovem a entrar em um matagal próximo ao ribeirão.

No local ele disse que a estuprou, a matou e depois jogou o corpo no rio. O réu também responde por roubo, pois ficou com o celular da vítima, o qual vendeu posteriormente a um amigo, que também foi preso.

Folha da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password