Justiça expede liminar para desocupação

De acordo com a líder do grupo, Gildete Gotarde, eles não vão sair do local

O Poder Judiciário de Votuporanga expediu ontem uma liminar determinando o prazo de cinco dias para a desocupação da área da Prefeitura invadida por um grupo sem-terra. A data da reintegração de posse será contada a partir do dia em que o oficial de justiça entregar a liminar nas mãos dos acampados.

Contatada na tarde de ontem, a líder do acampamento “Nelson Mandela II”, Gildete dos Santos Gotarde informou que ainda não estava sabendo da determinação da justiça. “Não vamos sair daqui, se eles quiserem derrubar nossos barracos, que venham. Quero ver se eles têm coragem de destruir nossas casinhas”, contou.

Gildete ainda disse que foi três vezes na Prefeitura para falar com o prefeito Junior Marão. “Não deixaram eu me encontrar com o prefeito, fico muito triste com isso. Que prefeito é esse que não apoia a população”.

De acordo com a líder do grupo, o acampamento é registrado no Incra (Instituição Nacional de Colonização e Reforma Agrária), sendo no município de Votuporanga. “Se tiraram a gente daqui, não temos para onde ir”, disse.

A Prefeitura reiterou ontem que não permitirá, de forma alguma, a ocupação irregular de áreas do município. O grupo está em uma área da Prefeitura de Votuporanga, atrás Estação Ferroviária, desde o dia 11 de outubro. Ao todo, 49 famílias estão no local. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password