Juiz pede “auxílio” a população para combater drogas na Expedicionários

O Juiz da Vara da Infância e Juventude de Fernandópolis, Evandro Pelarin publicou em sua página do Facebook, uma pergunta para os internautas, cujo título é “Amigos. Primeiro pedido de auxílio”.

Na postagem o magistrado detalha um dos pontos mais críticos da avenida Expedicionários Brasileiros, no que diz respeito ao tráfico e uso de drogas. “A polícia, nos últimos meses, começou a identificar muitos traficantes que agem de madrugada, no entorno dos postos de gasolina na Avenida Expedicionários. Inclusive, é fácil encontrar, domingo de manhã, naquele terreno em frente ao posto na baixada, perto do frigorífico, mas não só ali, petrechos de drogas, como plásticos e cachimbos rudimentares, utilizados para consumo de drogas”.

Pelarin afirma ainda que a polícia teme que o local possa se transformar na “cracolândia” de Fernandópolis. ”Um policial me disse: Doutor. Aquilo ali vai virar a nossa cracolândia”. No texto escrito ás 20h20 desta segunda-feira (14), o juiz revela que possa existir uma maneira de combater a situação. “E para a polícia, uma das formas de melhorar a segurança pública é estabelecer um limite de horário para lojas de conveniência. Daí a pergunta? Você concorda com uma lei (e seria necessária uma lei da Câmara Municipal) que estabeleça horário limite para funcionamento das lojas de conveniência de postos de gasolina?”.

A Vara da Infância e Juventude em parceria com o Conselho Tutelar e as Policias Civil e Militar realizaram uma operação em toda Expedicionários na noite de sábado (12) e madrugada de domingo (13), e foram flagrados 11 menores em situação de perigo. Todos foram recolhidos e levados até a sede do Conselho Tutelar para serem tomadas as devidas providências.
Leia o Post completo;
Amigos. Primeiro pedido de auxílio. A polícia, nos últimos meses, começou a identificar muitos traficantes que agem de madrugada, no entorno dos postos de gasolina na Avenida Expedicionários. Inclusive, é fácil encontrar, domingo de manhã, naquele terreno em frente ao posto na baixada, perto do frigorífico, mas não só ali, petrechos de drogas, como plásticos e cachimbos rudimentares, utilizados para consumo de drogas. Um policial me disse: “Doutor. Aquilo ali vai virar a nossa cracolândia”. E, para a polícia, uma das formas de melhorar a segurança pública é estabelecer um limite de horário para lojas de conveniência. Daí a pergunta?
– Você concorda com uma lei (e seria necessária uma lei da Câmara Municipal) que estabeleça horário limite para funcionamento das lojas de conveniência de postos de gasolina?

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password