Jovem é esfaqueado por ex-namorada

Um rapaz de 23 anos foi esfaqueado pela ex-namorada de 20 anos na madrugada desta segunda-feira, 29, no Jardim Maria Lúcia, em Rio Preto. A própria agressora foi quem ligou para a Polícia Militar informando o local dos fatos e onde estaria para prestar esclarecimentos. À polícia, a suspeita e a vítima contaram diferentes versões sobre o ocorrido.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima P.I.R.S. disse à polícia que estava na frente de casa quando sua ex-namorada passou e partiu para cima dele com uma faca, desferindo cinco golpes nos braços e ombros. Ele ainda teria dito que foi segurado por um grupo de rapazes, enquanto ela o agredia.

Segundo a suspeita S.R.P.S, ela e a vítima estão separados há algum tempo e o ex-namorado já ameaçou-a outras vezes, dizendo que ia lhe matar. Ela, inclusive, já procurou a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e solicitou medida protetiva contra P.I.R.S. Ela contou que foi até a casa de uma amiga, que mora há poucos metros do ex-namorado, e quando ele a viu no local, teria dito que “hora que você sair, eu vou te pegar”.

Com medo de ser agredida, a suspeita escondeu uma faca de cozinha consigo, no intuito de se proteger de possíveis agressões. Por volta das 4h, quando saiu da casa da amiga, a suspeita alega ter sido atacada pela vítima, recebendo alguns golpes. Então, ela pegou a faca que estava escondida e o golpeou algumas vezes, para afastá-lo.

Após sair do local dos fatos, a jovem ligou para a polícia informando o ocorrido e onde ela estaria, para prestar esclarecimentos. Ainda segundo o registro policial, uma testemunha moradora do local confirmou que a vítima esperou a suspeita sair da outra casa e foi abordá-la.

A vítima foi socorrida até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte, de onde foi transferida para a Santa Casa. Ela foi atendida, medicada e liberada em seguida.

A agressora foi levada para a Central de Flagrantes. À polícia, ela afirmou que não tinha a intenção de matar a vítima e apenas estava com a faca para se defender de possíveis agressões. Também foi constata a existência de uma medida protetiva para a suspeita, contra a vítima. Depois de ouvida, a jovem foi liberada.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio e será investigado pelo 4º Distrito Policial.

Colaborou Laura Karan – diarioweb.com.br 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password