Itens para o almoço do Dia dos Pais apresentam preços em alta nos supermercados 

Apesar de alguns itens estarem mais caros, a expectativa da APAS é de crescimento de 4,5% nas vendas para a data. 

A Associação Paulista de Supermercado (APAS) fez um levantamento dos produtos que têm bastante procura para o tradicional almoço de celebração do dia dos pais. Para a data, o setor observou que as vendas envolvem principalmente produtos como carnes (para churrasco), massas e cervejas, além de presentes, como cervejas importadas ou artesanais, vinhos e, em menor grau, os kits de beleza masculina. 

“Aproveitar as datas sazonais ajuda o setor a buscar aumentos de venda em um momento de alto desemprego. Temos expectativa de crescimento nominal de 4,5% em relação ao ano passado. Com a inflação dos supermercados em 3,55% nos últimos doze meses, o aumento real será pequeno”, explicou o economista da APAS, Thiago Berka. 

Nos últimos anos, os supermercados se tornaram, não só um lugar onde se compra alimentos, mas também um local para se adquirir presentes com valor agregado por meio dos “multipacks”. Para o economista da APAS esta é uma excelente iniciativa da indústria para alavancar as vendas.  

“Nos supermercados, o uso de kits churrascos e kits de bebidas alcoólicas – e até combinações entre categorias como cervejas artesanais ou especiais com carne ou petiscos e frios, vinhos e queijos especiais (gorgonzola, provolone) e frios (linguiças toscanas, salames) – funcionam bem para almoços e jantares especiais. Outros tipos de kits que envolvem equipamentos, casa e decoração ou materiais (vinho com abridor, cerveja com taça) garantem presentes com valor agregado maior e facilitam a vida dos filhos que buscam um agrado para seus pais”, comentou Berka. 

Preços nos extremos 

O consumidor enxergará preços com variações muito grande para fazer um churrasco, por exemplo. Uma boa oportunidade é a picanha, que está 1,72% mais barata em relação ao mesmo período do ano passado e o contrafilé, com redução de 7%. Por outro lado, a linguiça vai pesar no bolso, já que apresenta crescimento de 8,95%, e a fraldinha alta de 5,43%. Para o economista da APAS, pesquisar as melhores ofertas e aproveitar as oportunidades é essencial para economizar. 

“Em 2019, a inflação acumulada está em 2,48%, já a dos últimos 12 meses é um pouco maior, com alta de 3,5%. Para o dia dos pais, há produtos que realmente estão abaixo destes valores o que representa uma boa notícia, principalmente nas carnes e bebidas alcoólicas, porém, outros, como hortifrútis, estão mais caros. O consumidor terá que pesquisar para achar as melhores oportunidades”, analisou Berka. 

Os complementos e temperos estão mais caros em níveis intensos quando observamos o índice geral. A grande maioria dos produtos está com aumento significativo em relação ao ano passado, como, por exemplo, tomate, pimentão, alface e batata. Por outro lado, dois produtos importantes e bastante consumidos como limão (muito usado para temperar carne e para caipirinha) e cebola estão com quedas significativas. 

Quando observamos as bebidas alcoólicas, as notícias são boas para o consumidor já que, exceto o vinho e cachaça, a variação de preço é menor que o índice geral e em níveis relativamente comportados, na casa dos 2,5%. A maior variedade e competição no mercado de cerveja faz este produto estar, desde o ano passado, com picos apenas sazonais mantendo-se contido na média geral. A competição e variedade estão ligadas pelo alto número de lançamentos tanto para as marcas “premium”, como para as marcas mais populares. 

Já o vinho ficou mais caro por conta da alta do dólar, que contribuiu para o encarecimento dos insumos e mão de obra que a indústria do vinho absorve menos do que a indústria cervejeira. 

Simulação do churrasco de dia dos pais 

Para termos uma noção do aumento ou redução média da data, a APAS fez a simulação de um churrasco. A variação de preços foi feita considerando o Índice de Preços dos Supermercados APAS/FIPE. 

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

3 × um =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password