Inadimplência no município tem alta de 10,8%

Em contrapartida, número de pessoas que procuram tirar o nome do SCPC aumentou em 2,7%, enquanto no país caiu o mesmo valor

A inadimplência em Votuporanga apontou alta de 10,8% acumulado do ano, até setembro de 2014, comparada ao mesmo período de 2013, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na análise de longo prazo, obtida pela variação do acumulado nos últimos 12 meses, a alta foi de 8,2%. Na comparação setembro de 2014 contra setembro 2013 o indicador se manteve estável. Já a variação mensal setembro contra agosto deste ano, mostra que a inadimplência em Votuporanga caiu 10,9%.

Uma informação positiva é o indicador de recuperação de crédito– obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplência. Ele apontou alta de 2,7% na variação do resultado acumulado no ano. Houve alta de 1,8% do indicador no acumulado em 12 meses. Estes dados mostram o interesse dos cidadãos da cidade em voltar a ter o nome limpo.

O consumidor interessado em ter ciência e quitar os seus débitos, pode fazer uma consulta gratuita no site www.consumidorpositivo.com.br.

 

Economista avalia números da cidade

 

O economista Flávio Calife, da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), concedeu entrevista ao jornal A Cidade para comentar os números da inadimplência em Votuporanga. Ele explicou que a tendência é que a situação melhore, com mais pessoas buscando limpar o nome.

Flávio explicou que é difícil apontar as razões para o crescimento da inadimplência na cidade. Ele contou ainda que esta questão não é uma tendência, já que os números são diferentes nas diversas cidades do Estado de São Paulo. “Há números mais elevados em algumas regiões. A gente vê uma elevação comum, que não é tão preocupante”, disse.

Para evitar a inadimplência, Flávio destaca que a palavra de ordem é planejamento. “É preciso organizar a economia familiar. Os próprios inadimplentes falaram que uma das maiores causas do não pagamento de dívidas é o desemprego. Por isso, as pessoas precisam se organizar, poupar e se preparar para estas situações inesperadas. Quem guarda um pouco de dinheiro tem condições de se manter por um período até conseguir um novo emprego”, destacou.

De acordo com o economista, é fundamental conhecer o seu orçamento e nunca gastar mais do que ganha. “Há vários programas na internet e tabelas que ajudam na organização do orçamento familiar. É interessante usá-los”, contou.

 

Cresce o pagamento de dívidas

Flávio frisou que Votuporanga tem um dado interessante. A variação de pessoas que buscam pela quitação dos débitos. “Ao mesmo tempo que cresce a quantidade de endividados, também aumenta daqueles que querem acabar com as contas.

No acumulado do ano, houve um aumento de 2,7% na busca pela recuperação do crédito. Enquanto isso, no Brasil, houve queda de 2,7% neste mesmo setor. No Estado de São Paulo, a situação é pior, com -10,0% na procura pela quitação.

“Manter o nome limpo é o maior patrimônio, porque assim é possível tomar crédito tranquilamente, mantendo a compra de bens e serviços e garantindo melhor qualidade de vida”, finalizou o economista.

 

Sobre a Boa Vista 

A Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) é quem administra o SCPC na cidade, em convênio com a ACV (Associação Comercial de Votuporanga).

De acordo com a ACV, um estudo realizado pela Diretoria de Crédito do Banco do Brasil chegou à conclusão de que a Boa Vista é a que exibe melhor desempenho entre as similares que atuam no mercado.

 

Leidiane Sabino

leidiane@acidadevotuporanga.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password