Imagem de Nossa Senhora é furtada de igreja

Uma imagem de Nossa Senhora Aparecida foi furtada da igreja Nossa Senhora das Graças, localizada do bairro Jardim Belo Horizonte, em Rio Preto. O objeto de 36 centímetros foi levado por um casal, na tarde de sexta-feira, dia 8.

De acordo com o padre responsável pela paróquia, Deusdete Zanfolin, a imagem, apesar de não ter valor comercial, era muito estimada pela comunidade. Ela era uma réplica vinda da Basílica de Aparecida, doada por monges redentoristas há quatro anos.

“Não sabemos se a pessoa que fez isso é uma fanática e queria a imagem para si, se a levou para profanar a imagem ou se imaginou que a coroa fosse de ouro. Pedimos encarecidamente que devolvam a imagem, pois ela tem um valor inestimável para nós da igreja”, disse o pároco.

Ainda segundo o sacerdote, as câmeras de segurança da igreja não gravaram a ação dos criminosos, pois na terça-feira, 5, sem que ele soubesse, o equipamento quebrou. “Ontem quando fomos ver as imagens, percebemos que o equipamento estava quebrado e não deu para vermos a ação”, disse.

De acordo com o boletim de ocorrência, um casal desconhecido chegou à igreja por volta das 17 horas. Uma mulher ficou na mesa da frente escrevendo orações para colocar na caixa de pedidos, enquanto o marido começou a distrair quatro mulheres que estavam ajudando na limpeza da igreja. Ele chegou a perguntar sobre as imagens.

Enquanto o homem conversava com as mulheres que limpavam o local, a imagem de Nossa Senhora e sua comparsa sumiram. Quando as mulheres perceberam o desaparecimento do objeto, o homem aproveitou para fugir.

O padre disse que, segunda-feira,11, às 20h, vai realizar missa em intenção a Nossa Senhora Aparecida, para que as pessoas que levaram a imagem devolvam.

De acordo com o terapeuta exotérico Victor Augusto Pereira, esse tipo de prática é bastante rara no Brasil. É mais comum na Europa, onde existem muitas pessoas que praticam rituais de bruxaria. Segundo ele, no sincretismo religioso, Nossa Senhora Aparecida é Oxum, a rainha das águas e que rege a afetividade. “Certamente esse ritual tem relação com o amor. É alguma magia para conquistar uma pessoa”, afirmou.

Pereira disse também que a pedra e o terço encontrados no lugar da santa representam uma espécie de troca. “Ninguém rouba o que é sagrado. Então, troca-se uma coisa por outra. No caso, a pessoa deixou uma pedra escura e um terço sem o crucifixo, o que fica bem caracterizada a troca”, disse.

Ele afirmou que dificilmente a imagem voltará para a igreja. “Nesse tipo de magia, ela é usada e nunca mais é devolvida. O fundo é removido e os objetos mágicos são inseridos dentro da imagem”, completou.

Foto: O padre Deusdete Zanfolin afirma que a imagem veio da Basílica de Aparecida, como presente de monges redentoristas (Foto: Guilherme Baffi)

Victor Augusto – diarioweb.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password