Idosa cai no golpe do bilhete premiado

Mulher pediu “ajuda”e ofereceu à vítima 20% do valor do “prêmio”

Uma aposentada de 68 anos perdeu R$ 2,8 mil, anteontem, ao cair no golpe do bilhete premiado, em Votuporanga. A Polícia Civil da cidade investiga o estelionato. De acordo com o boletim de ocorrência, a aposentada saía do banco Bradesco e caminhava pela rua Alagoas, quando, por volta das 11h, foi abordada por uma mulher de aproximadamente 55 anos, que segurava um envelope branco.

Segundo a aposentada, a princípio, a mulher queria saber onde morava o “senhor Tanaka”, porque tinha um assunto importante para tratar com ele. Durante a conversa, a golpista contou para a aposentada que estava com um bilhete premiado e precisava se encontrar com o senhor, que a ajudaria a receber o prêmio. Segundo a mulher, ela não teria como pegar o dinheiro porque estava sem seus documentos.

Neste mesmo instante, outro homem – comparça da mulher – chegou ao local, disse que conhecia o senhor Tanaka e que a ajudaria. De acordo ainda com a aposentada, o homem fingiu ligar para o gerente da Caixa Econômica Federal e ele informou que o bilhete premiado valia mais de R$ 1 milhão.

Para receber o prêmio, a aposentada e o comparsa teriam que ajudar a mulher, e receberiam 20% do dinheiro pelo auxílio Ainda em depoimento, a aposentada contou que foi com a dupla, em um carro preto, até a uma casa da rua Pernambuco, e que o homem mostrou, como garantia pela “ajuda”, uma mochila cheia de dólares.

A aposentada, também como garantia, foi até à sua casa com a dupla, e deu R$ 1,8 mil para os golpistas. Após isso, o homem a levou até a Caixa Econômica Federal e disse que logo voltava porque tinha que estacionar o carro.

A aposentada só percebeu que havia caído em um golpe, quando encontrou um amigo no banco que lhe “abriu os olhos”. A vítima foi até ao Plantão Policial para registrar o boletim de ocorrência e ainda, em depoimento, disse que a dupla, sem ela perceber, levou mais R$ 1 mil guardado em sua sacola de supermercados, além de seu cartão da Previdência Social.

A vítima não soube informar a placa e a cor do carro em que a dupla estava. A Polícia Civil agora investiga se havia câmeras de segurança nos locais por onde os golpistas passaram.

Outro caso

Esta não é a primeira vez em que uma idosa da cidade cai no golpe do bilhete premiado. No dia 28 de junho deste ano, uma professora de 65 anos perdeu R$ 30 mil.

A vítima foi abordada por uma mulher, acompanhada de um rapaz, que disse ter ganhado R$ 2 milhões na loteria federal, mas, por ser analfabeta, precisava de ajuda para retirar o prêmio. Pelo auxílio, ela prometeu dar R$ 100 mil para a vítima.

A professora entregou o dinheiro e mais um colar de ouro para os estelionatários, garantia até que a vítima resgatasse o prêmio. O casal, por sua vez, entregou para a vítima uma caixa, onde disseram que estava o bilhete, mas que na verdade foram encontrados apenas papéis velhos. (Colaborou Nathália Brunini)

Da Redação Diário da Região de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password