Homem perde R$ 16,5 mil no golpe do bilhete premiado

Apesar dos inúmeros e constantes apelos da polícia, os golpes mais manjados continuam fazendo vítimas em Jales. Na semana que passou, um produtor rural perdeu R$ 16,5 mil para três homens no chamado Golpe do Bilhete Premiado.

 

Ele andava pelo centro da cidade, quando foi abordado por um homem de aparência simples que lhe mostrou um bilhete de loteria falso como prova de que tinha sido premiado. Porém, como não tinha conta bancária, ofereceu uma vultosa recompensa em troca de ajuda para receber o dinheiro. Imediatamente, um segundo homem, que depois soube-se que era comparsa do primeiro, se aproximou e ofereceu ajuda.

 

Ele ligou para um terceiro comparsa para pedir a comprovação da veracidade do bilhete. “O homem do outro lado do telefone se apresenta como gerente de banco ou de lotérica e comprova que o bilhete é mesmo premiado, mas é tudo mentira. Tudo faz parte do golpe”, disse o delegado operacional Sebastião Biazi.
Envolvido na conversa, a vítima foi ao banco e retirou todo o dinheiro de que dispunha: R$ 16,5 mil e entregou aos bandidos, que conseguiram despistá-lo e desapareceram. “Ele disse que se tivesse R$ 30 mil, entregaria os R$ 30 mil. Trata-se de formação de quadrilha e a polícia está tentando identificar os autores, mas é muito difícil”.
Biazi lamentou que, apesar dos alertas feito através de imprensa, muitas pessoas ainda continuam caindo em golpes e perdendo economias para os bandidos. “Não existe sequestrador ligando a cobrar, não existe bilhete premiado, enfim, não existe dinheiro fácil. Se algum estranho lhe abordar com essas histórias, ligue imediatamente para a polícia”.

MENORES PRESOS

A crônica policial da semana também foi marcada pela apreensão de dois menores de idade por tráfico e um por assalto a uma farmácia no Centro.
Segundo o delegado Sebastião Biazi, L.F. de 16 anos, morador do Jardim Estados Unidos, já é bastante conhecido da polícia. Em outra ocasião, foi surpreendido com drogas, mas conseguiu escapar. Dessa vez, o garoto foi detido e levado para a Cadeia Pública de Guarani d`Oeste.
L.E.B. de apenas 14 anos, morador da Vila União, foi alcançado graças a um trabalho conjunto das polícias. Ele foi flagrado traficando drogas e foi levado para a mesma instituição.
O terceiro menor, J.P.M. de 17 anos, morador do JACB 1, foi capturado minutos depois de ter assaltado uma farmácia no Centro da cidade. O menor entrou no estabelecimento usando um pedaço de madeira sob a camiseta para simular o porte de uma arma de fogo. Anunciou o assalto e fugiu levando R$840,00 em dinheiro e dois celulares dos funcionários.
Ele foi capturado com a ajuda de um vigilante noturno que informou o paradeiro do suspeito à polícia. No momento da abordagem, o menor tentou se desvencilhar de uma sacola plástica onde guardava o produto do crime.

Jornal A Tribuna

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password