Homem é preso suspeito de pedofilia na região noroeste paulista

Prisão só foi possível porque pai de menina, de 8 anos, procurou a polícia. Com suspeito foram apreendidos celulares e chips de operadora.

Um homem, de 41 anos, foi preso nesta terça-feira (26) suspeito de praticar pedofilia na região noroeste paulista. A prisão dele só foi possível porque o pai de uma menina, de 8 anos, procurou a polícia depois que a criança começou a receber mensagens do suspeito pelo celular.

O pai da menina, se recupera em casa depois de passar três dias na UTI. Segundo os médicos, o estresse foi causador de um enfarte. Ainda debilitado, ele falou para a equipe da TV TEM sobre o drama que a família viveu nos últimos 40 dias. “Isso dói muito, cheguei a ter crise de choro. Não dormi. Fiquei com trauma de celular, então é bastante complicado”, afirma o pai, que não quis se identificar.

O homem de 41 anos foi preso em Aparecida D’Oeste (SP), na região de Votuporanga (SP). Na casa dele, os policiais encontraram o celular que ele usava para falar com as vítimas. Vários chips, de uma mesma operadora também foram apreendidos. Todo o material vai passar por perícia. “Vamos localizar algumas dessas vítimas e procurar outras pessoas envolvidas nesta rede para se esclarecer a dimensão desses atos de pedofilia”, diz o delegado da Polícia Federal José Eduardo de Paula.

A mãe da criança está assustada com as mensagens enviadas para o celular da filha. Os vídeos e mensagens, impróprias para uma menina de 8 anos, fizeram os pais procurar a polícia. “Ele queria que mandasse mensagens por voz. Meu marido falou para ela dizer ‘oi’ e dizer que o celular é bloqueado. Ele é um monstro e que a polícia e o papai têm de pegar ele”, afirma a mãe.

A Polícia Federal vai investigar agora, como o suspeito conseguia os números dos telefones das crianças. O delegado da Polícia Federal arbitrou fiança de R$ 10 mil, mas como não foi paga ele deve ficar preso. O homem será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Rio Preto e está à disposição da Justiça. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password