Homem é preso por tentar matar o próprio irmão

Folha da Região

Um pensionista de 39 anos foi preso na noite de quarta-feira (24), na Vila Carvalho, em Araçatuba, após tentar matar o próprio irmão. A vítima, um técnico de 34 anos, havia deixado a delegacia, onde registrou boletim de ocorrência de ameaça, momentos antes. Ao chegar em casa, foi surpreendido com o irmão que o esperava com uma faca em punho. Ele conseguiu se esconder dentro do carro e, novamente, procurou ajuda da polícia.

O irmão foi preso e arbitrada uma fiança de R$ 700 para que pudesse responder ao processo em liberdade. Como não houve pagamento ele foi transferido nesta quinta-feira (25) para a cadeia de Penápolis. De acordo com boletim de ocorrência, o pensionista é usuário de drogas.

DINHEIRO

Essa não teria sido a primeira vez que os familiares foram vítimas do acusado. No último final de semana, o pensionista exigiu R$ 600 da mãe para não matar o irmão. Após conseguir o dinheiro ele teria ficado dois dias ausentes da casa e retornado na quarta, exigindo mais dinheiro e fazendo novas ameaças.

Por conta da situação, o técnico procurou a Central de Flagrantes da Polícia Civil na noite de quarta-feira, às 20h20, e abriu um boletim de ocorrência. Quando chegou em casa, na rua Tibiriçá, cerca de meia hora depois, foi surpreendido pelo irmão que segurava uma faca de cozinha com 25 centímetros de lâmina.

Além de ameaçar o irmão com a faca, o pensionista ainda arremessava tijolos contra a casa da mãe, na tentativa de intimidar a todos. De acordo com boletim de ocorrência, várias pedras foram encontradas na frente do imóvel.

FUGA

Para se livrar da ameaça, o técnico entrou no carro e tentou se esconder. Mesmo assim o irmão foi em sua direção e golpeou a vidro de seu Golf prata. Ao perceber que a agressão não teria fim, ele acelerou e voltou até a delegacia.

A Polícia Militar foi acionada e deteve o pensionista na frente da casa. A faca utilizada também foi apreendida. Além de tentar matar o irmão e ameaçar a mãe, o acusado também vai responder por descumprimento de ordem judicial, já que havia uma medida protetiva que determinava seu afastamento da residência.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password