Homem é preso em Rio Preto durante operação da PF contra pornografia infantil

Justiça expediu 104 mandados de busca e apreensão e oito de prisão preventiva. Agentes foram às ruas em 20 estados brasileiros e no Distrito Federal para cumpri-los.

A Polícia Federal (PF) realiza uma operação nesta sexta-feira (3) para combater um grupo de criminosos que utilizava a darkweb para difundir conteúdos relacionados a pornografia infantil.

Em São José do Rio Preto (SP), três mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Uma pessoa foi presa em caráter preventivo, segundo informou a PF. Detalhes sobre a ação realizada na maior cidade da região noroeste paulista não foram divulgados.

A Justiça expediu 104 mandados de busca e apreensão e oito de prisão preventiva. Agentes foram às ruas em 20 estados brasileiros e no Distrito Federal para cumpri-los.

Além de identificar e prender os abusadores sexuais e consumidores de pornografia infantil, o objetivo da Operação Lobos 2 é localizar e resgatar crianças que se encontram sob situação de extrema violência.

Investigação

Desde 2016, os agentes estabeleceram parcerias com forças policiais de diversos países, com o objetivo de identificar indivíduos que se utilizavam da darkweb para difundir material de abuso sexual infantil.

Os criminosos atuavam mediante divisão de tarefas com a finalidade de produzir e realizar a difusão de imagens, fotos e comentários acerca de abuso sexual de crianças e adolescentes.

A união internacional de esforços permitiu a identificação de um indivíduo brasileiro que utilizava a deepweb para hospedar e gerenciar cinco dos maiores sites de abuso sexual infantil de toda a rede mundial de computadores.

Os sítios e fóruns da darkweb eram divididos por temática, com imagens e vídeos de abuso sexual de crianças de 0 a 5 anos, abuso sexual com tortura, abuso sexual de meninos e abuso sexual de meninas.

Mais de 1.8 milhão de usuários, em todo o mundo, utilizada os sites para postar, adquirir e retransmitir materiais relacionados à violência sexual contra crianças e adolescentes, dando a dimensão da necessidade do enfrentamento aos principais fomentadores deste tipo de conduta delituosa.

Prisões

Ao menos 25 pessoas foram presas suspeitas de abuso sexual de crianças e de adolescentes e de produzir, divulgar e armazenar pornografia infantil.

Segundo a PF, três vítimas de violência, todas com menos de 18 anos, foram resgatadas.

Até as 11h, foram efetuadas 18 prisões em flagrante e sete de oito mandados de prisão cumpridos. A corporação informou não iria divulgar em quais locais foram efetuadas as prisões e resgates.

Vários computadores, aparelhos celulares, brinquedos e roupas de bebês foram apreendidos. Os materiais serão analisados.

G1

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password