Homem contrata prostituta, ‘brocha’ e é preso por ameaça

Um homem de 46 anos foi detido pela Polícia Militar, na noite desta quinta-feira (29), em Araçatuba, ao ameaçar de morte e impedir a saída e uma garota de programa de um galpão, onde o casal havia combinado um programa sexual.

A detenção ocorreu por volta das 22h nas imediações da marginal Clibas de Almeida Prado, ao lado da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463), periferia da cidade.

CUECA

A Polícia Militar foi acionada testemunhas que passaram pela rua e ouviram pedidos de socorro de uma mulher. Uma equipe da PM chegou ao local logo em seguida e os policiais pularam o muro do galpão e surpreenderam o acusado apenas de cueca.

Empunhando um facão em uma das mãos, ele estaria próximo ao portão, impedindo a saída da garota do local. O homem foi algemado e colocado na viatura policial, após se vestir.

A moça, que tem 24 anos e admitiu ser prostituta, contou que havia sido contratada por R$ 20 para manter relação sexual com o acusado. Ela afirmou que ambos foram até o galpão para o programa, mas que no momento do sexo, o cliente não teria conseguido ter ereção.

A moça contou aos PMs que após algumas tentativas, ela desistiu da relação e tentou sair do local, momento em que o cliente teria se revoltado e impedido que a moça fosse embora.

Aos policiais, ela contou que foi ameaçada de morte pelo acusado, armado com o facão e que ainda alegava possuir um revólver.

Durante a discussão, a mulher gritou por socorro, momento em que populares, que passavam pela rua, escutaram a gritaria e ligaram para o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), por meio do telefone190.

Ela afirmou ter recebido, antecipadamente, R$ 20 pelo programa e que teria usado o dinheiro para consumir crack. Os policiais disseram que a moça aparentava estar sob efeito de drogas.

Ela disse aos PMs que costuma ficar embaixo de pontilhões da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães, em busca de clientes para os programas sexuais.

OUTRO LADO

Alegando apenas um suposto ‘desacordo comercial’, o acusado afirmou que a discussão ocorreu pelo fato de a vítima não ter realizado o programa sexual pelo qual já havia recebido o dinheiro. (Araçatuba News)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password