Homem atropelado por viatura teve apenas ferimentos leves

Já está em casa o homem atropelado por um carro da Guarda Municipal de Potirendaba nesta última quarta-feira (6).

Após reportagem publicada pela Gazeta, uma sobrinha da vítima entrou em contato com o jornal para informar o estado de saúde do homem que o hospital de Potirendaba se recusou informar.

Valmir Donizete Pereira de Souza, de 37 anos, seguia de bicicleta pela rua Cesar Bereta, sentido Campo da União, quando a viatura acabou o atropelando. A dona de casa Josiane Oliveira e sobrinha de Valmir, conta que estava na calçada fazendo um vídeo com o celular do helicóptero da Polícia Militar e acabou filmando parte do atropelamento.

“Eu não imaginava que era meu tio que tinha sido atropelado. Só fui me dar conta que era ele na hora que eu cheguei perto para ajudar a socorrer e vi que era ele”, disse. Josiane conta ainda que o tio seguia na contra-mão da via e que a viatura também estava indo sentido condomínio quando o atropelou do outro lado da faixa.

Depois de ser atropelado o homem foi levado para o Hospital de Potirendaba e transferido para o Hospital de Base de São José do Rio Preto. Ele teve ferimentos leves pelo corpo, porém, segundo Josiane, ele ainda sente fortes dores na coluna e deverá ficar sem trabalhar cerca de 15 dias.

“Meu tio trabalha por dia como cortador de grama e não sei como que vai fazer para sustentar a família ficando 15 dias parado. A minha tia é faxineira e também recebe por dia e por conta do acidente ontem ela saiu no meio do dia e nem recebeu pelo serviço. Uma Guarda Municipal comentou no Facebook da Gazeta que está dando toda a assistência ao meu tio, mas infelizmente isso não é verdade, pois os remédios que o médico receitou a ele quem comprou foi eu e meu primo ontem”, disse.

O caso deve ser investigado. Gazeta do Interior

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password