Envolto em polêmicas de privacidade, Facebook faz 10 anos

Há dez anos, ainda estudante da universidade de Harvard, Mark Zuckerberg colocava no ar a primeira versão do Facebook. Ainda com o nome de TheFacebook, o site era basicamente um catálogo dos estudantes da universidade e servia apenas como forma de contato entre os alunos.

Em 2014, o Facebook ainda mantém sua função de conectar pessoas, mas em escala muito maior. O site é incontestavelmente a maior rede social do mundo, com 1,2 bilhão de usuários.

Com mais de seis mil funcionários, a empresa é dona também do Instagram, serviço de compartilhamento de fotos com mais de 150 milhões de usuários.

Política de privacidade é principal alvo de críticas

Apesar de todo esse sucesso, as críticas a Zuckerberg e ao Facebook são constantes. E o principal alvo dos críticos é o modo como a empresa lida com os dados de seus usuários. Ao longo dos anos, o Facebook foi processado diversas vezes por supostamente ter usado dados privados de seus usuários de modo incorreto.

Um dos casos mais recentes ocorreu em agosto do ano passado, quando o Facebook teve que pagar US$ 20 milhões de dólares para encerrar um processo nos EUA. Um grupo de usuários acusou a rede social de usar “curtidas” indevidamente para exibir anúncios personalizados. O Facebook optou pelo acordo para evitar que o processo continuasse. No mesmo mês, o Facebook causou polêmica ao mudar novamente sua política de privacidade para aprimorar o reconhecimento de rostos dos usuários.

Mais recentemente, outra ação nos Estados Unidos acusou o Facebook de monitorar mensagens privadas. Segundo os autores da ação, o Facebook estaria monitorando links enviados entre os usuários para estudar seu comportamento e usar esssa informações para fins publicitários. O Facebook nega as acusações.

Além dos problemas com o Facebook, a empresa teve que lidar também com críticas ao Instagram, serviço comprado em abril de 2012. No fim daquele ano, o Instagram alterou sua política de privacidade para permitir que o serviço usasse fotos publicadas por usuários em anúncios publicitários. A forte reação dos usuários levou o Instagram a recuar e anular os novos termos de serviço.

 

IG

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password