Hebe foi condenada a pagar indenização um dia antes de morrer

Agora que Hebe morreu, começam a aparecer as histórias envolvendo o nome da apresentadora. Um dia antes de morrer, Hebe Camargo foi condenada a pagar 300 salários mínimos, aproximadamente R$ 187 mil, para a esposa de Chitãozinho, tio da Sandy, Márcia Alves.

O processo foi movido contra a primeira-dama da TV depois que ela, em seu programa, criticou os maridos que largam suas famílias por outras mulheres. Na ocasião, Hebe recebeu Adenair, a primeira esposa do sertanejo.

No processo consta a seguinte frase: “a ré declarou em alto e bom som que a requerente era garota de programa, designação dada a prostitutas, e frequentadora de um famoso prostíbulo paulistano denominado “Café Photô”; além disso, a ré comparou a autora à personagem Capitu, da novela “Laços de Família”, da Rede Globo de Televisão, personagem essa que é uma prostituta; ao longo do programa a ré continuou a injuriar a autora, imputando-lhe conduta desonrosa, consubstanciada na alegação de que a ré foi a responsável pela separação entre o cantor e sua esposa”.

Hebe ainda teria levado os filhos de Chitãozinho ao palco para perguntar se eles aprovavam o novo relacionamento do pai. Se passou também, né?

O mais curioso é que no vídeo do último aniversário da apresentadora, quando ela recebeu apenas alguns amigos, eis que Chitãozinho estava entre eles.

Que bom, sinal que a loira, além de animada, não guardava mágoas…

Detalhe: a lei determina que o processo não seja arquivado por causa da morte de uma das partes.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password