Guapiaçu para na despedida à prefeita morta em acidente

Uma multidão participou do velório da prefeita de Guapiaçu, Maria Ivanete Vetorasso, 58 anos, vítima de um grave acidente na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425) na madrugada deste domingo. Segundo cálculos da Polícia Militar, entre moradores e autoridades, passaram pelo local para o último adeus à Maria Ivanete cerca de 2.500 pessoas.

O corpo da prefeita foi velado na igreja do bairro São Marcos, onde foi realizada uma missa por volta das 16 horas. Desde o início da tarde moradores de Guapiaçu fizeram uma fila para prestar homenagens à prefeita, que foi reeleita no ano passado. De acordo com servidoras da saúde que estavam no local, 15 pessoas tiveram de ser atendidas, sendo que três delas desmaiaram, mas passam bem.

O secretário estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Júlio Semeghini, esteve no município representando o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Prefeitos, vereadores da região e o deputado Orlando Bolçone (PSB) também participaram do velório.

“Ela (Maria Ivanete) era companheira e humilde. Uma pessoa que nasceu para fazer política, que gostava do povo. Gostava de ajudar”, afirmou Semeghini, que se reuniu pela última vez com a prefeita na sexta-feira da semana passada.

“Acho que para superar é realmente a cidade se unir e fazer aquilo que ela estava pretendendo fazer , conquistar o que tem ao lado do amigos, da família e daqueles que vão assumir. E mantê-la no coração”, disse. De acordo com o secretário, a região “perde uma liderança”. “Vai fazer muita falta. A Ivanete era uma líder natural na região e lutava pelas grandes obras, sendo uma grande interlocutora. Falava com tudo mundo e vai fazer muita falta ao povo de Guapiaçu”.

Bolçone relembrou a atuação da prefeita na presidência da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), além de enfrentar um dos momentos mais críticos da cidade com o fechamento da principal empresa da cidade. “Ela incentivou o comércio do local. Deixa um exemplo para os homens públicos”, afirmou o deputado estadual, que completou: “quis a ironia do destino, a maior luta dela em relação às melhorias da Assis Chateaubriand, ela morreu ali”.

Para o gerente de posto de combustíveis João Perpétuo Damasceno, Maria Ivanete era “muito querida”. “A cidade parou com a notícia hoje pela manhã. Pegou todo mundo de surpresa”, disse. O agricultor Valter Aparecido dos Santos disse que devia “obrigação” a prefeita. “Para ela todo mundo era igual. Só fez coisas boas para a cidade”, afirmou.

A copeira Aparecida Romera dos Santos disse que vai ficar “muito difícil” a cidade sem a prefeita; “Ela deixou muita coisa boa para a cidade”, declarou. Batedores da polícia militar escoltaram o corpo da prefeita até o cemitério municipal, onde foi enterrado. Durante o cortejo centenas de pessoas estavam nas ruas da cidade para se despedir da prefeita.

 

diarioweb

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password