Grávida de 23 anos morta com Covid não tinha comorbidades: ‘Perdi o amor da minha vida’, diz marido

“É uma dor muito grande. Estamos sofrendo e tentando arrumar forças para realizar os sonhos dela. Perdi o amor da minha vida.”

O desabafo pertence a Danilo Martins de Paula, marido da jovem grávida de quatro meses que morreu após ser diagnosticada com o coronavírus, no interior de São Paulo.

Morador de Guapiaçu (SP), Danilo relata que a mulher, Nathália Claudino de Oliveira, de 23 anos, começou apresentar os sintomas associados à Covid-19 em dia 20 de fevereiro após retornar de uma viagem a Campos de Jordão (SP). Ela não sofria de comorbidades.

“Fomos no hospital, pediram para esperar para fazer o teste. Ela fez e saiu o resultado positivo no outro dia. No quinto dia de sintomas, ela foi internada no Hospital da Criança e Maternidade (HCM), mas ficou poucos dias e recebeu alta para continuar o tratamento em casa”, disse ao G1.

Nathália Claudino de Oliveira, de 23 anos, estava grávida de quatro meses e morreu de Covid-19 em Guapiaçu — Foto: Reprodução/Facebook

Nathália Claudino de Oliveira, de 23 anos, estava grávida de quatro meses e morreu de Covid-19 em Guapiaçu — Foto: Reprodução/Facebook

Trinta horas depois, a jovem retornou à unidade e precisou ser transferida para o Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP), onde foi entubada e morreu na última quinta-feira (11).

“Fiquei sem chão. Nós ficamos indignados. Ela era muito nova. Teve duas gestações perfeitas, sem nenhuma complicação. Parte de uma vida dos meus filhos ficará para trás”, contou Danilo.

Ao todo, 12 pessoas da família de Danilo também foram diagnosticadas com a doença. Ele, porém, já cumpriu os dias de isolamento social e foi liberado.

Sonho

 

Danilo relata que Nathália queria que os filhos, um menino de 5 anos e uma menina de 9 anos, estudassem em escolas particulares e tivessem a oportunidade de aproveitar o que os pais não puderam.

“Os dois [filhos] já sabem o que aconteceu. Nós [Danilo e Nathália] nos casamos muito cedo e nunca estudamos. Ela queria que nossos dois filhos estudassem em escolas particulares. Isso ficou marcado no meu coração”, conta.

Para conseguir realizar o sonho da mulher, Danilo diz que criou um canal no Youtube para divulgar a história de vida de Nathália e conseguir arrecadar fundos para bancar o estudo dos filhos.

“É por uma boa causa. Quero realizar o sonho da minha mulher. Estou divulgando passo a passo tudo que aconteceu e nossa história desde o começo da nossa relação”, afirma.

G1

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password