Governo de Mato Grosso do Sul publica ordem de serviço para cobrar pedágio

Ponte rodoferroviária foi inaugurada em maio de 1998, após investimento de R$ 800 milhões dos governos federal e paulista

O governo do Estado de Mato Grosso do Sul publicou em seu diário oficial, na quarta-feira (17) a ordem de serviço para estudo técnico sobre a concessão, à iniciativa privada, de trecho da BR-436 que inclui a ponte rodoferroviária sobre o rio Paraná, divisa com São Paulo. O trabalho vai custar R$135,9 mil.

O Governo Federal passou, em junho deste ano, a Mato Grosso do Sul a responsabilidade de realizar a manutenção da ponte, que deve implantar praça de pedágio no trecho, localizado no município de Aparecida do Taboado-MS.

De acordo com a ordem de serviço publicada, está autorizada a “elaboração de estudos de viabilidade técnica e econômica visando a concessão da rodovia BR-436, trecho: entroncamento BR-158 – final da ponte rodoferroviária sobre o Rio Paraná, divisa MS/SP”.

Mato Grosso do Sul contratou a empresa Dynatest Engenharia Ltda para o serviço. O acordo foi assinado no dia 22 de outubro e a empresa tem, a partir da ordem de execução de serviços, 30 dias para colocar em prática o contratado.

A ponte rodoferroviária foi inaugurada em maio de 1998, após investimento de R$ 800 milhões dos governos federal e paulista. A construção foi feita pela Constran, com extensão total de 3,7 mil metros – é apontada como a maior do tipo no Brasil.

Pela ponte, além da BR-436, ligando à SP-320 – Rodovia Euclides da Cunha – passa a Ferronorte. A ferrovia liga Alto Taquari, no Mato Grosso, à malha ferroviária paulista, funcionando como importante rota de escoamento da safra agrícola do Centro-Oeste. Leidiane Sabino/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password