Garota de programa é violentada e roubada

Vítima foi espancada e deixada ferida em canavial após desacordo com homem, que ainda fugiu levando o dinheiro dela

Um caso grave de violência contra mulher foi registrado na madrugada de ontem pelo setor policial de Votuporanga. Uma jovem de 23 anos de idade, garota de programa, foi estuprada por um suposto cliente. Após um desacordo, a moça foi estuprada, agredida fisicamente, a ponto de ficar caída ao chão, teve o dinheiro roubado e ainda foi abandonada no meio de um canavial.

Segundo informações obtidas pela reportagem, o crime aconteceu por volta das 2h. A Polícia Militar recebeu uma ligação, por meio do telefone 190, de uma mulher alegando que era prostituta e que havia sido espancada e que estava perdida, próximo a um canavial.

Ela alegou como referência que estava próximo à estrada rural que liga à antiga Apta, próximo a uma empresa de água mineral. Imediatamente, a PM deslocou viaturas para a zona rural, a fim de tentar encontrar a moça. Após buscas por toda aquela região, a jovem foi localizada ferida, caída, com machucados nos braços e na cabeça. Ela foi socorrida e deu detalhes aos policiais sobre o que aconteceu.

A moça foi identificada como M.S.R., de 23 anos de idade. Ela contou que costuma fazer “ponto” para programas sexuais na avenida Prestes Maia. No início da madrugada de ontem, um homem em um automóvel GM Corsa Sedan, de cor prata, parou e solicitou um encontro.

Em seguida, partiram rumo à estrada rural que nasce à margem da rodovia Péricles Belini, a SP-461. Após ter parado o carro no canavial, o homem que, segundo a vítima seria alto, gordo e de pele branca, teria exigido que ela fizesse coisas que não estava combinado no acerto do programa.

Eles iniciaram uma discussão e o homem abusou sexualmente dela, forçando a relação sem consentimento. Ele teria batido a cabeça da moça contra o retrovisor do carro várias vezes. Segundo a garota de programa, ela ficou em poder do agressor por cerca de uma hora e meia. Após ter sido abandonada, conseguiu apanhar um celular na bolsa e ligar para a polícia. O caso será investigado pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). O suspeito não foi localizado.

 

Jociano Garofolo

garofolo@acidadevotuporanga.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password