Futebol, religião e política se discutem sim!

Leliane Petrocelli* 

Desde que o mundo é mundo e o homem se reconheceu como figura propulsora da humanidade, avançamos a passos lentos na escala da evolução.

 

Para isso, desde então, foi preciso discutir. Aliás, pensar sobre, analisar situações e buscar soluções.

Talvez, por ser mulher, ainda não consiga enxergar até onde o futebol nos leva no quesito ‘desenvolvimento social’. Mas, o consideremos como uma válida prática de esportes e um negócio bastante rentável hoje em dia.

Quanto à religião, a discussão busca desde o princípio o entendimento divino. E, se fosse ela algo absoluto, não teríamos tantas filosofias a cerca do reino de Deus.

Ceticamente, nos dias de hoje, deve-se considerar que religião também virou negócio e assim como o futebol, não deixa de ser uma catarse humana, ambos os assuntos totalmente discutíveis, portanto.

Mas, e a política?

Ora, a política eu diria que é tudo! Onde há política, há discussão e desculpe decepcionar os que possuem visão romântica tanto para com o futebol, quanto para com a religião. Neles também há política e, talvez, uma das mais agressivas.

Muito me preocupa o fato de as pessoas não quererem discutir política, focadas apenas na imagem da eleição e, convenhamos, alguns corruptos.

O problema é que se não assumirmos o papel de cidadão e não discutirmos política, não evoluiremos. Muito pior que isso, transferimos o poder de decisão para quem pensa sobre e, na maioria das vezes, age em benefício próprio. Esta, inclusive, é uma máxima detectada no século XIX pelo historiador inglês Arnold Toynbee. Para ele, “o maior castigo para quem não gosta de política é ser governado pelos que gostam”.

Por essa razão, entendam que discutir política é discutir a vida. Discutir os caminhos pelos quais devemos avançar nos anos futuros. Disso depende aonde queremos e pretendemos chegar em todas as vertentes humanas, desde a saúde e a educação pública ao meio ambiente.

Discutir política não é apelo eleitoreiro, é questão de consciência.

Fica a dica!

*Leliane Petrocelli é jornalista, radialista e especialista em Marketing Eleitoral e Assessoria Política.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password