Funcionária de loja em Votuporanga é acusada de violar dados telefônicos de clientes

Ela trabalhava em loja de Votuporanga. Vítimas pedem indenização.

A suposta violação do sigilo de dados telefônicos de dois moradores de Votuporanga por uma funcionária de operadora é alvo de uma ação judicial com pedido de indenização de R$70 mil para cada um. O processo está em andamento desde o ano passado, tendo a Justiça acatado a denúncia e determinado a sequência de produção de provas.

Segundo alega os homens no processo, a mulher decidiu investigar alguns fatos envolvendo o pai, utilizando-se de informações e dados cadastrais que teve acesso por ser funcionária da operadora. A operadora, no entanto, alegou não ter responsabilidade, tendo em vista a ré ser funcionária de uma loja terceirizada de Votuporanga.

A funcionária alegou ter acessado apenas os extratos de ligações do próprio pai e não dos dois homens. Além disso, disse ainda que o pai foi vítima de ameaças, por isso estava desesperada após receber pedido de socorro, e que houve um inquérito policial de natureza criminal. Nesse caso, o problema teria sido o aluguel de uma propriedade rural por familiares dos envolvidos.

A acusação criminal foi arquivada. No despacho de hoje (26), o juiz manteve o andamento do processo de indenização e fixou prazo de 10 dias para novas manifestações das partes.

 

Votuporanga Tudo

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password