Funcionária alega que não podia ir ao banheiro no serviço

Além disso, moça alega que não foram pagos os devidos direitos trabalhistas de forma correta e que irá recorrer ao Fórum Trabalhista

Uma moça de 22 anos de Votuporanga recorreu ao Plantão Policial no início da semana para registrar um boletim de ocorrência referente ao seu último serviço. De acordo com o que consta no registro policial, ela contou que exerceu a função de auxiliar de produção em uma empresa no Distrito Industrial da cidade, no período de 13 de outubro à 13 de novembro.

Nesse tempo, ela teve problemas de saúde decorrentes do trabalho que desempenhava e ficou afastada por força de atestado médico. No entanto, ao retornar ao trabalho, passou a ser incomodada pela responsável pelo setor, ao ponto de nem mesmo poder se dirigir ao banheiro para as necessidades fisiológicas.

Devido a essa proibição imposta, certo dia, porque estava muito apertada e a responsável não a autorizava a sair de seus afazeres, deixou momentaneamente o que fazia e quando retornou foi avisada de que seria demitida por justa causa, porque havia abandonado o seu posto sem a devida autorização da responsável.

Em relação ao acerto de contas com a empresa, a moça também alegou que restou prejudicada, porque não foram pagos os devidos direitos trabalhistas de forma correta. Ela registrou a ocorrência com vista em recorrer ao Fórum Trabalhista de Votuporanga.

Paola Munhoz/Votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password