Força Tática prende vulgo “Cabelo” por tráfico de drogas no Pró-Povo

Policiais militares realizavam patrulhamento de rotina quando após apreensão de um adolescente em posse de uma pedra de crack, chegaram ao imóvel em que o indivíduo embalava o entorpecente.

No final da tarde de domingo (25), um homem de 40 anos, conhecido como “Cabelo”, foi preso em flagrante por tráfico de drogas por policiais militares da Força Tática, no bairro Pró-Povo, em Votuporanga/SP.

De acordo com os registros oficiais, os policiais faziam patrulhamento pelo setor norte da cidade, quando avistaram um adolescente identificado como sendo G.S.S., de 17 anos, saindo de uma residência. No entanto, o menor, ao perceber a presença da polícia tentou fugir, mas foi abordado, e escondido em suas roupas havia uma pedra de crack, um aparelho celular e pequena quantia em dinheiro. Questionado, contou aos policiais que estava realizando à traficância pela região.

Os militares foram então para o imóvel de onde o rapaz havia saído, e lá dentro, foi encontrado um homem identificado como sendo L.A.O., de 40 anos, já conhecido nos meios policiais, fracionando e embalando pedras de crack, assim como dinheiro e apetrechos utilizados para estes fins.

Ainda em buscas pela casa, os policiais encontraram várias joias (bijuterias) e um notebook, de origem duvidosa, que após entrevista detalhada, “Cabelo” veio a confessar que havia adquirido os objetos de um indivíduo desconhecido e como pagamento havia dado certa quantia de entorpecente e uma quantia em dinheiro, bem a baixo do valor de mercado, que a equipe conseguiu localizar a vítima de um furto ocorrido na cidade de Fernandópolis/SP, que reconheceu seus pertences.

Diante dos fatos, foi dado voz de prisão ao maior “L.” e voz de apreensão ao menor “G.”, encaminhados juntamente com as drogas, dinheiro e objetos subtraídos à Central de Flagrantes, onde a Autoridade Policial tomou ciência dos fatos, permanecendo “Cabelo” preso na carceragem local. Já o menor de idade, após elaboração do ato infracional, foi entregue ao seu genitor, ficando à disposição do Juizado da Infância e Juventude. Os pertences subtraídos foram restituídos ao seu verdadeiro dono.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password