Fiéis do município celebram Corpus Christi

Ao fim da celebração, os fiéis saíram em procissão com Jesus Eucarístico pelas ruas centrais de Votuporanga

Com muita fé e devoção, os fiéis católicos de Votuporanga celebraram a Solenidade de Corpus Christi na última quinta­-feira, 4 de junho. Pela manhã, houve missas em todas as paróquias da cidade. Às 17h30, os fiéis das sete paróquias e das comunidades de Votuporanga se reuniram na Concha Acústica para celebrar juntos a Festa do Santíssimo Corpo e Santíssimo Sangue de Cristo. A Santa Missa Solene foi presidida pelo padre Gilmar Margotto (Matriz) e concelebrada pelos padres Carlos Rodrigues (São Bento), José Américo (Santa Joana), Jair de Marchi (São Benedito e Nossa Senhora de Fátima), Ademir Batista (São Cristóvão) e Joaquim Tadeu (Santo Expedito e Santo Antonio). Também participaram da celebração os diáconos permanentes José Roberto, Lécio Alves e Nilton do Prado, religiosas e seminaristas.

A Concha Acústica ficou lotada, com cerca de 3.500 fiéis que demonstraram em cada instante da celebração seu amor, fé e devoção por Jesus no Santíssimo Sacramento. Além da Festa da Eucaristia foi a grande Festa da Unidade, pois as sete paróquias e comunidades mais uma vez celebraram juntas. Os fiéis que não estiveram presentes na Concha Acústica puderam rezar de suas casas pela Rádio Cidade 1190AM e pela internet por meio do site da igreja Matriz.

A homilia foi feita pelo padre José Américo, que falou sobre a importância da Eucaristia e da comunhão entre os irmãos. “A Eucaristia deve ser construída, é oração do povo de Deus. Se comungamos o corpo e sangue de Cristo precisamos construir a comunhão. Na Eucaristia o Senhor permanece conosco. Não podemos deixar de participar da Santa Missa, pois nela restauramos nossa condição de filhos muito amados por Deus. Devemos nos questionar sobre como estamos vivendo nosso compromisso eucarístico. Temos partilhado o pão com nosso próximo? Para celebrar a eucaristia precisamos estar em comunhão com os outros, precisamos comungar da vida de nossos irmãos. Para celebrar a missa, precisamos estar de coração aberto, um coração que sabe amar e perdoar, que não alimenta rixas, mágoas e rancor, que sabe entender o outro”, disse.

Ao fim da celebração, os fiéis saíram em procissão com Jesus Eucarístico pelas ruas centrais de Votuporanga. A procissão simboliza Cristo que não fica preso na igreja, mas que está com o povo nas casas, famílias e serviço. Esta é a única vez no ano que o Santíssimo Sacramento sai da igreja para percorrer as ruas da cidade e abençoar as casas, comércios e todo o povo votuporanguense. Numa manifestação pública de devoção ao Santíssimo Sacramento e pedindo as bênçãos para a cidade, a procissão passou pelas ruas Amazonas, Ceará, Pernambuco e Santa Catarina que foram enfeitadas com tapetes e velas coloridos pelos membros das paróquias. Muitos moradores montaram pequenos altares em frente as suas casas em homenagem a Jesus. Os fiéis retornaram para a Concha Acústica para receberem a Benção Solene de Jesus Eucarístico.

Durante as semanas que antecederam a solenidade e antes da missa, os paroquianos puderam mostrar sua solidariedade, doando alimentos que serão repassados ao Hospital de Câncer de Barretos, entidade que acolhe com muito carinho os doentes do Brasil inteiro, inclusive muitos votuporanguenses. Neste ano foram arrecadados arroz e feijão. As doações continuam até a próxima semana. Da Redação/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password