Feira de Turismo Maravilhas do Rio Grande atrai mais de 2 mil pessoas e consolida importante parceria com Senac

Evento foi realizado no Parque da Cultura, em Votuporanga, no último final de semana, com balanço muito positivo para as 11 cidades participantes

 

Durante três dias o Centro de Informações Culturais e Turística “Marão Abdo Alfagali”, em Votuporanga, foi sede da 1ª Feira e Congresso de Turismo Maravilhas do Rio Grande. O evento recebeu importantes palestrantes para falar, principalmente, sobre modelos de gestão do turismo no Estado de São Paulo, criação de roteiros turísticos, conselhos municipais, planejamento, etc.

 

Mais de 2 mil pessoas passaram pelo evento entre a última sexta-feira e domingo e puderam conhecer também um pouco mais sobre as manifestações culturais e atrativos turísticos dos 11 municípios realizadores do evento. Cardoso, Fernandópolis, Guarani d’Oeste, Indiaporã, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, Riolândia e Votuporanga integram a Região Turística Maravilhas do Rio Grande há um ano e tiveram a iniciativa de realizar o evento com o objetivo de mostrar à população as principais opções de lazer e turismo da região.

 

Com o encontro, a Região Turística Maravilhas do Rio Grande também quer disponibilizar ao turista de todo o Brasil opções de roteiros e pacotes turísticos às margens do Rio Grande. A Feira e Congresso de Turismo Maravilhas do Rio Grande é itinerante e deverá passar por todos os onze municípios, um a cada ano. Em breve, será divulgado o município anfitrião de 2019.

 

Para a Secretária de Cultura e Turismo de Votuporanga, Silvia Stipp, a cidade marca espaço no mapa do turismo paulista principalmente por sua infraestrutura, equipamentos culturais e grandes eventos.  “A primeira edição do evento comprova o imenso potencial turístico das nossas cidades. Nosso objetivo é integrar o mapa dos roteiros mais visitados e, para isso, precisamos de planejamento coletivo. Esse foi um dos principais legados do encontro”, completou Silvia.

 

Para a presidente da Região Turística Maravilhas do Rio Grande, Maria Aureliana, talvez esse seja um dos momentos mais importantes do turismo paulista. “O programa de regionalização do turismo paulista e a lei que instituiu o Programa Município de Interesse Turístico (MIT) motivaram municípios pequenos a investir e a acreditar no turismo como fonte de renda e geração de emprego. Precisamos aproveitar importantes parceria como a do Senac e empresas do setor privado para alavancar ainda mais nosso potencial”, conclui Maria.

 

Parceria Senac

Durante a abertura do evento, na noite da última sexta-feira, a gerente do Senac Votuporanga, Eliane Baltazar Godoi, fez o anúncio de uma importante parceria entre o Senac e os municípios que integram a Região Turística Maravilhas do Rio Grande. Será assinado nos próximos dias um termo de parceria que inclui o acompanhamento por profissionais de turismo do Senac no planejamento turístico das cidades. “O Senac está se colando à disposição para colaborar na elaboração ou atualização do Plano de Diretor de Turismo, Pesquisa de Demanda Turística, Elaboração de Roteiros, etc. Essa prestação de serviço será gratuita, visando o crescimento do setor de turismo, um dos mais promissores da atualidade”, destacou Eliane.

 

Região Turística Maravilhas do Rio Grande

A Região Turística Maravilhas do Rio Grande surgiu da necessidade de agrupar cidades que tinham como atrativo turístico em comum o Rio Grande. Formada a partir do desmembramento da Região Turística Grandes Lagos.

Idealizada inicialmente pelas equipes das prefeituras de Mira Estrela, Ouroeste, Indiaporã, Cardoso e Riolândia foi ganhando notoriedade e atraindo mais e mais cidades do entorno. Hoje somam-se 11 cidades: Cardoso, Fernandópolis, Guarani D’Oeste, Indiaporã, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, Riolândia e Votuporanga.

Atualmente, o Turismo vive um grande momento. Apesar da Regionalização do Turismo ter sido criada em 2008 pelo Ministério do Turismo, nos últimos dois anos os municípios estão se mobilizando com mais intensidade. Um dos motivos principais é a criação da Lei nº 1261/2015, que instituiu o MIT – Município de Interesse Turístico, do Governo do Estado de São Paulo. O programa classificará 140 cidades paulistas como turísticas, recebendo recursos de até R$ 600 mil, por ano, durante três anos, para investimento e melhorias no setor. Além das 70 Estâncias Turísticas, já classificadas. Das 11 cidades que compõem a Região Turística Maravilhas do Rio Grande, seis cidades já conquistaram o título e outras estão aguardando parecer.

 

Realização

A 1ª Feira e Congresso de Turismo Maravilhas do Rio Grande é realizada em parceria com Governo do Estado de São Paulo, Senac Votuporanga e os municípios de Cardoso, Fernandópolis, Guarani D’Oeste, Indiaporã, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, Riolândia e Votuporanga. Tem o apoio da Anitur Agência de Turismo, AMITUR (Associação dos Municípios de Interesse Turístico) e Café Terra Nobre, kopenhagen Votuporanga e Filmando Emoções. Nessa primeira edição a Prefeitura de Votuporanga foi a anfitriã do evento, responsável por ceder o espaço e parte da infraestrutura.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password