Fefecê e Barretos empatam em partida recheada de confusão

Fefecê e Barretos empataram por 1 a 1 em jogo disputado na manhã deste domingo, no estádio Cláudio Rodante, válido pela quarta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Com o resultado, a Águia chegou aos 5 pontos e está na terceira colocação do grupo 2.O Barretos está em quarto, com os mesmos pontos, mas com saldo de gols inferior (2 a 0).

O JOGO

Após um primeiro tempo muito fraco tecnicamente, em que o Fefa não conseguiu criar nenhuma jogada de perigo, o placar ficou em 0 a 0.

No segundo tempo Pinho, treinador do Barretos deu uma demonstração total de falta de ética esportiva mandando seus jogadores se jogarem no gramado simulando contusões e o árbitro da partida Wagner Francisco Salviano da Silva foi conivente, deixando de aplicar os cartões necessários.

Logo aos 11 minutos da etapa final, o Barretos abriu o placar em uma falha “bizarra” do goleiro Matheus, que tentou dominar a bola para pegar com as mãos dentro da área e acabou perdendo para o centroavante Marlon, que ainda tirou a zaga do Fefecê da jogada para colocar no fundo das redes.

Com a desvantagem no marcador, o técnico Ademilson Venâncio promoveu a estreia de Zé Uílton e Jadson, que chegaram na última semana ao clube, e o Fernandópolis passou a dominar o jogo.

Aos 28, Rufino, ex-Fefecê, tomou o segundo amarelo e foi expulso após calçar o meia Jadson dentro da área: pênalti para a Águia, que o estreante Jadson bateu no canto do goleiro e empatou a partida.

A partir daí foi um verdadeiro “cai cai” do time de Barretos e muita confusão, que foi iniciada com a expulsão do técnico Pinho, após reclamação com a arbitragem.

Pinho, que já teve passagem pela Águia em 2013, foi xingado pela maior parte da torcida da casa e teve de ser contido por seus jogadores para não agredir o quarto árbitro.

O Fefecê ainda criou boas jogadas, mas não conseguiu converter em gol e teve de se contentar com um “empatezinho” jogando em casa.

PRINCÍPIO DE CONFUSÃO

Após o apito final do árbitro, o presidente do Fernandópolis, Álvaro Zonta foi tirar satisfação com o juiz Wagner Francisco por deixar a equipe de Barretos “cozinhar a partida”.

No meio da conversa, Zonta discutiu com o goleiro Willian de Barretos e ambos quase chegaram às vias de fato, não fosse a turma do “deixa disso”.

Um princípio de confusão foi iniciado próximo aos vestiários das equipes entre os atletas rivais, mas novamente surgiram outras pessoas para amenizar o clima.

PRÓXIMO DUELO

No próximo domingo(11), o FFC volta a jogar em casa, desta vez contra o Inter de Bebedouro, às 10h.Já o Barretos folga na rodada e volta a campo somente no dia 18, quando vai à Bebedouro enfrentar o Internacional.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password