Febre amarela mata mais três macacos

A Secretaria de Saúde de Catanduva confirmou nesta quinta-feira, dia 8, mais três mortes por febre amarela em macacos. Os resultados positivos chegaram do Instituto Adolfo Lutz.

A morte de outros quatro animais da cidade ainda estão sendo investigadas. Em função das confirmações, a Secretaria de Saúde vai intensificar a vacinação. No sábado, dia 10, todas as Unidades Básicas de Saúde vão funcionar das 8h às 17h.

A orientação é que quem não estiver com a vacinação atualizada tome a dose para ficar imunizado. Até agora já são 14 mortes de macacos com febre amarela confirmadas em nove cidades da região. O número de suspeitos subiu para 72. A doença se alastrou e atingiu primatas em Rio Preto, Catiguá, Cajobi, Catanduva, Pindorama, Adolfo, Ibirá, Potirendaba e Severínia. Além de um homem que morreu em Bady Bassitt, após ter sido contaminado, em abril deste ano.

Em todos os casos, inclusive a vítima de Bady Bassitt, as mortes foram provocadas pelo vírus silvestre e transmitidas pelo mosquito Haemagogus. A preocupação das autoridades é de evitar que mosquitos Aedes aegypti sejam contaminados. Desde a década de 1960 não há registro de transmissão pelo Aedes no Estado de São Paulo. Mas no ano de 2000, duas pessoas da região também pegaram a febre silvestre e não resistiram, segundo boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Governo do Estado, uma em Ouroeste e outra em Santa Albertina.

Nany Fadil – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password