Família vai a júri popular por morte de jogador

Segundo a denúncia, jovem de 24 anos foi assassinado em uma emboscada em 2015.

As três mulheres e dois rapazes réus pela morte do jogador Rafael de Lima Serrano, assassinado aos 24 anos em uma emboscada em 2015, em Catanduva, estão sendo julgados pelo Tribunal do Júri, nesta quarta-feira, 24. O júri popular começou às 9h e não tem previsão de término.

Katia Martins Staine, 45, Natália Cristina Staine, 25, Tamires Staine, 27, Natanael da Silva Staine e um quarto envolvido foram denunciados por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e formação de quadrilha. O corpo de Rafael foi encontrado pela polícia três dias depois do crime, em um canavial do município, com três marcas de tiros e golpes de canivete.

Na ocasião do homicídio, o jogador reivindicava a paternidade de um bebê que a ex-namorada, Natália Cristina, esperava na época. Em meio ao conflito, segundo a investigação, Natália junto da mãe Katia, a irmã Tamires e o atual namorado Natanael armaram o assassinato.

Um amigo do rapaz e um menor também foram envolvidos. Segundo a denúncia, Rafael foi morto dentro da casa da família. Os réus estão presos desde 2015.

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password