‘Família está transtornada’, diz primo de jovem que morreu esfaqueada

Garota de 17 anos foi esfaqueada e suspeito disse que ela fazia programa. Caso aconteceu em Urânia e família negou o fato.

A família da adolescente de 17 anos que morreu esfaqueada em Urânia (SP) negou que a jovem fazia programas, como teria dito o suspeito em depoimento. O crime aconteceu nesta quarta-feira (7) e o suspeito foi preso. No depoimento, o preso alegou que a briga começou após discussão no valor do programa. “Minha família está transtornada, mas acredito que ela foi forçada a fazer uma coisa que ela não queria e acabou dando no que deu”, afirma Everton Victor da Silva, primo da vítima.

O rapaz preso deve responder por homicídio duplamente qualificado, por não ter dado chance de defesa à vítima e pelo crime ter sido cometido por motivo fútil. Ele já está na cadeia em Santa Fé do Sul (SP).

O crime aconteceu em uma casa que ainda está em construção. A vítima foi encontrada morta com golpes de faca. Vizinhos ouviram os gritos durante a madrugada e chamaram a policia. O suspeito do crime é um rapaz de 25 anos com quem a adolescente teria saído.

Segundo a polícia, antes de vir para a casa em Urânia, a adolescente estava em um bar, acompanhada de outras pessoas, em Jales (SP). O acusado de ter cometido o crime foi preso em flagrante na casa dele, a poucos metros do local.

Na casa foi encontrada uma faca que teria sido usada para matar a adolescente.  Segundo a polícia, ele confessou o crime. “A versão dos fatos foi que ele pretendia fazer um programa com a vítima, mas devido a um desacerto no valor do programa chegaram nesse desfecho trágico”, afirma o delegado Elton José Honorato. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password