Família doa rins, fígado e córneas de ajudante geral de Nhandeara

Homem de 36 anos morreu nesta terça por traumatismo craniano

O ajudante geral e morador de Nhandeara Márcio Roberto Medeiros, 36 anos, morreu em Rio Preto após sofrer um traumatismo craniano na manhã da última terça-feira, 4. Logo após a morte, apesar da triste notícia, a família dele se mostrou solidária e fez a doação de órgãos. Foram retirados fígado, córneas e rins.

“O hospital falou que servia para outras pessoas, então achamos melhor doar. Perdi minha esposa recentemente, e ela teve infecção no intestino. Se fosse o contrário, eu gostaria que alguém também tivesse doado o órgão para tentar salvá-la. Então, não pensei duas vezes em ajudar o próximo. É muito importante, acho que deveria conscientizar ainda mais pessoas. Quantas não estão esperando numa fila, não é mesmo?”, questionou José Carlos, 52 anos, pedreiro, tio de Márcio.

Segundo o familiar, Márcio era usuário de drogas e teria sofrido uma overdose, caindo e batendo a cabeça. Ele foi encontrado por amigos, socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

A boa ação da família também pode ajudar a diminuir a fila de espera por um transplante. Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, até junho deste ano, somente no Estado de São Paulo, 15.282 pessoas esperavam por transplantes de rim, pâncreas, fígado, coração, pulmão ou córnea.

A doação também confirma ainda mais os bons números de Rio Preto, que são equiparados aos da Espanha, referência mundial em transplantes pela rede pública em quantidade de doadores. No país europeu, atualmente, são em média 46,9 doadores por milhão de habitantes; na região são 43,9. No Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), até junho, o índice era de 17 por milhão, menos da metade da regional.

No ano passado, 79 famílias autorizaram a doação, o que proporcionou a captação de 167 órgãos, entre rins, fígado, coração e pulmão. Neste ano, até agosto, foram 59 doações, com 126 órgãos. No HB, 340 transplantes foram realizados em 2017, e 206 neste ano.

De acordo com o Hospital de Base, o fígado do ajudante geral foi enviado para o Hospital das Clínicas, em Ribeirão Preto, as córneas ficaram no banco de córneas do Hospital de Base e cada rim teve um destino diferente. Um foi para Ribeirão Preto e outro para o Hospital das Clínicas de Botucatu.

O velório de Márcio Roberto Medeiros será nesta quinta-feira, dia 6, na cidade de Nhandeara.

A doação
  • Márcio Roberto Medeiros,36 anos
  • Morte por traumatismo craniano

Órgãos doados:

  • Fígado (vai para o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto)
  • Rins (um vai para Ribeirão Preto e outro para Botucatu)
  • Córneas (ficam no banco de córneas do HB)
  • Marcelo Schaffauser – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password