Falta de recurso impede implantação das alças de acesso

Motoristas continuam utilizando acesso improvisado da Onofre de Paula para Péricles Belini

Os motoristas que trafegam pela rodovia Péricles Belini (SP­461) no trecho urbano de Votuporanga e quem vem da avenida Onofre de Paula para acessar a rodovia continuam passando por alças de acesso irregulares. De acordo com o DER (Departamento de Estradas e Rodagem), o projeto executivo para a implantação de alças de acesso às marginais da via está concluído, porém, o processo licitatório está paralisado aguardando viabilização orçamentária.

A obra das alças de acesso está orçada em R$3,5 milhões, com o prazo de execução de 8 meses, compreendendo os km124 e o km126 da Péricles Belini.

Há 10 dias, o próprio DER mandou fechar o acesso da rodovia para a cidade com placas de metal. No mesmo dia, moradores das propriedades rurais próximas ao local procuraram vereadores que se mostram insatisfeitos com a ação. O DER havia informado em fevereiro deste ano sobre a possibilidade de fechar o local. “Com o objetivo de garantir a segurança dos motoristas e usuários do trecho, o DER irá vistoriar o local e estudar o fechamento do acesso não autorizado”, disse o órgão naquela época. Em nota, o DER ressaltou que os moradores dos bairros locais, que pretendem seguir ao centro da cidade, deverão acessar o viaduto já implantado. No caso, os acessos no 5° Distrito e em Parisi e o retorno na rodovia Euclides da Cunha.

No outro dia, por intermédio do prefeito de Votuporanga e do deputado estadual Carlão Pignatari os funcionários do DER retiraram a barreira do local.

Desta forma, os motoristas continuam utilizando o acesso irregular, sem uma data para quando as alças de acesso possam ser construídas no local. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password