Falsos agentes do INSS tiram mais de R$ 2 mil de idoso

Um aposentado, de 69 anos, foi vítima de golpistas que se passaram por funcionários do INSS e com os dados dele fizeram um empréstimo no valor de R$ 2636,98. De acordo com informações do boletim de ocorrência, J.S.F. estava em casa, no Jardim Urano, quando os falsos funcionários chegaram, no último dia 18, alegando que a visita tinha como objetivo constatar se ele estava vivo e também mudar a agência de recebimento do benefício.

Sem desconfiar que se tratava de um golpe, J.S.F. entregou aos dois homens o seu cartão de recebimento da aposentadoria do banco Mercantil, juntamente com um papel em que estava anotada a sua senha bancária. Depois de examinar alguns documentos do aposentado, um dos golpistas fez umas anotações em um envelope para depósito do Banco do Brasil e o entregou dizendo que o cartão de recebimento da aposentadoria estava ali dentro.

J.S.F. foi orientado ainda a comparecer na agência do banco Mercantil e procurar o caixa, que iria orientá-lo sobre o pagamento do benefício. A vítima só percebeu o golpe anteontem ao procurar o banco Mercantil. “Entreguei o envelope com as anotações e pensei que meu cartão estava lá. O caixa me disse: ‘senhor, está vazio’”.

Ele lamenta ter se deixado enganar. “Acolhi eles na minha casa, no maior respeito. Por saber que o governo está fazendo mudanças na aposentadoria, não desconfiei de nada. Eles me driblaram.” Além de se sentir enganado, o aposentado conta que precisou pegar dinheiro emprestado de sua irmã para saldar o empréstimo indevido feito em seu nome.

“Fizeram o empréstimo em 60 meses, se eu não pagasse, subiria para R$ 9 mil. Para meu nome não ficar sujo e não ter que pagar todo esse dinheiro, recorri à minha irmã. Agora vou ter que pagar a ela.” O estelionato será investigado pelo 5° Distrito Policial.

Em nota, o INSS informou que orienta os aposentados e pensionistas a não fornecer dados pessoais, documentos, cartões e senhas de banco a pessoas estranhas que os procurem em suas casas para oferecer quaisquer serviços previdenciários, como revisão de benefícios, liberação de pagamentos atrasados, recadastramentos, entre outros.

“Esses criminosos costumam usar informações e documentação dos beneficiários para obter empréstimo, sacar dinheiro da conta bancária ou praticar algum tipo de fraude. Qualquer suspeita deve ser denunciada imediatamente à polícia, à Ouvidoria do INSS, pelo telefone 135, ou diretamente na agência da Previdência Social da região,” diz a nota. Tatiana Pires/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password