Exclusivo: vítima registrou seis boletins de ocorrência contra o suspeito; mulher foi morta com dez facadas

A reportagem do votunews.com.br teve acesso com exclusividade aos boletins de ocorrência registrados pela doméstica Sirlei Aparecida de Melo, contra o suspeito, conhecido como “Cachorrão”.

A mulher foi brutalmente assassinada na manhã desta quarta-feira, por volta das 7h15, próximo a sua residência, no bairro Pozzobon. O principal suspeito é um comerciante instalado no bairro Pozzobon, conhecido como “Cachorrão”.

O crime chocou familiares e vizinhos da vítima. Equipes das polícias Civil e Militar estão desde as primeiras horas desta quarta-feira, fazendo bloqueios, buscas e fiscalização para localizar o suspeito que fugiu do local levando a arma do crime, um facão. Ele estava em um veículo Monza de cor dourada.

Ameaças

Conforme informações colhidas pela reportagem na Delegacia de Defesa da Mulher, a vítima registrou pelo menos seis boletins de ocorrências (BOs) contra o suspeito por ameaça, ofensas e agressões físicas. O último boletim de ocorrência foi registrado na tarde desta segunda-feira, dia 04, quando Sirlei procurou a DDM para pedir proteção da Justiça em razão das várias ameaças e agressões sofridas.

Consta no boletim de ocorrência que nesta segunda-feira, o suspeito teria agredido com socos e pontapés, além de ter mordido a vítima. Cansada das agressões sofridas, novamente procurou a polícia para registrar a queixa, e desta vez, a Justiça concedeu medida protetiva para garantir a segurança de Sirlei.

A 4ª Vara da Comarca de Votuporanga concedeu a medida protetiva proibindo o suspeito de se aproximar da vítima a uma distância de 300 metros. Segundo informações, “Cachorrão” teria sido notificado da decisão da Justiça na tarde desta terça-feira, e hoje pela manhã, ele perseguiu Sirlei, que estava em um ponto de circular para ir ao trabalho quando aconteceu o crime.

Caso amoroso

Outra informação não confirmada é de que o suspeito manteve um relacionamento amoroso extraconjugal com Sirlei por aproximadamente 20 anos e, desde 2010, a vítima tentava deixá-lo. Segundo a Delegacia de Defesa da Mulher, todas as vezes em que Sirlei dizia que não queria mais manter o relacionamento, ela era agredida ou ameaçada pelo suspeito. De lá, para cá, segundo consta,

Sirlei registrou seis boletins de ocorrência contra o suspeito. As ameças ficaram mais constantes nos últimos dias, chegando ao ponto do suspeito perseguir a vítima, ameaçando-a dizendo que ele tinha uma arma de fogo e que iria matá-la.

Requintes de crueldade

A reportagem apurou que a vítima foi golpeada pelo menos dez vezes com um facão, e o crime ocorreu com requintes de crueldade. Possivelmente tentando se defender dos golpes aplicados, a mão direita da vítima foi decepada, o pescoço dela sofreu um corte profundo e as outras facadas atingiram o abdomen e peito da vítima.

Informação ainda não confirmada aponta que o suspeito ao fugir teria passado com o seu veículo em cima das pernas da vítima. A arma do crime foi levada pelo suspeito dentro de seu carro.

VOTUNEWS

 

 

 

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password