Exclusivo: Cadeia Pública de Votuporanga será interditada

A Cadeia Pública de Votuporanga – instalada na área central da cidade será interditada até o final deste ano. A informação é do delegado Seccional de Polícia Drº Osny Marchi, que informou à reportagem do votunews.com.br que a Justiça abriu processo para interditar o antigo prédio instalado no cruzamento das ruas Tibagi e Bahia.

Segundo o delegado, de uma forma ou de outra, o prédio será fechado até o final deste ano, quando deverá ser parcialmente destruído, dando lugar a uma nova unidade, totalmente reformada. Conforme informações colhidas pela reportagem, o Juiz-Corregedor de Presídios da Comarca de Votuporanga instaurou processo para interditar ou não o prédio da Cadeia Pública.

Para o delegado, a Cadeia deve ser interditada para reforma com urgência, pois se trata de um prédio muito antigo com sérios problemas em sua estrutura. Drº Osny apontou que a cadeia sofre constantemente com problemas nas redes elétrica e hidráulica, precisando sempre dos serviços da Prefeitura para reparação.

O delegado Seccional disse ainda que recebeu o ofício do Juiz-Corregedor de Presídios nesta semana, onde pede as informações reais da situação do prédio. Recentemente, peritos da Polícia Civil apontaram a necessidade urgente de reforma do prédio e enviaram o pedido para a Secretaria Estadual de Segurança Pública. “Todos esses documentos, laudos, vistorias serão encaminhados ao juiz-corregedor que vai determinar a interdição ou não do prédio. Mas de qualquer forma, a Cadeia será fechada até o final deste ano, para as obras necessárias”, explicou o Seccional.

Drº Osny acredita que até o final deste ano, a Cadeia será interditada para ampla reforma. “Vamos começar do piso, ou seja, grande parte desta estrutura será destruída, dando lugar a um prédio totalmente adequado para oferecer segurança à população e ter condições de abrigar os detentos”.

Mesmo com a reforma, a Cadeia continuará com seis celas para abrigar apenas presos provisórios, ou seja, os detentos condenados ou que aguardam decisão da Justiça continuarão sendo transferidos para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Rio Preto e presídios da região.

No momento, a Cadeia abriga de sete a dez presos e, com a reforma aprovada os detentos serão transferidos para a Cadeia Pública de Nhandeara. (crédito: foto: Karol Bianconi – A Cidade)

votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password