Excesso de álcool pode ter causado mais três acidentes

Há pouco mais de uma semana, Maria Sueli Zerloti morreu um dia antes de completar 50 anos. A dona de casa foi vítima de um acidente de trânsito, onde, de acordo com o boletim de ocorrência, o condutor do veículo envolvido no choque, estaria embriagado. Exame de bafômetro realizado logo após a colisão apontou 0,58 mg/l. O acusado foi preso e permanece detido na cadeia pública local.

Neste final de semana, especificamente no sábado, outros três acidentes foram registrados pela Polícia Militar com motoristas supostamente embriagados em um intervalo de quatro horas.
Felizmente, nenhuma vítima fatal, mas três pessoas precisaram ser hospitalizadas em decorrência dos ferimentos.
O caso mais grave aconteceu por volta das 18h40 na vicinal Adriano Pedro Assi, popularmente conhecida como ‘Estrada do 27’. De acordo com informações da Polícia Militar, o condutor do Fiat/Strada seguia no sentido Sebastianópolis do Sul a Votuporanga quando, por motivos não esclarecidos, colidiu frontalmente com um automóvel Gol, que estava no sentido contrário.
Com o forte impacto, os dois ocupantes do veículo, a passageira de 35 anos, o motorista 36 anos, e o condutor do utilitário sofreram ferimentos. Todos foram socorridos até a Santa Casa de Votuporanga por unidades do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e o resgate do Corpo de Bombeiros.
Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, as vítimas entraram na unidade no dia 21/9, às 19h38. Ambos passaram por atendimentos e, após período de observação, foram liberados.
Já V.S.P., após atendimento, foi  internado. Por volta de 0h30, do dia 22/9, foi necessária a transferência do paciente para o Hospital de Base de São José do Rio Preto, onde ele permanece internado.
De acordo com o boletim de ocorrência, no local do acidente, uma testemunha relatou aos policiais que o motorista teria ingerido bebida alcoólica em uma festa, momentos antes da colisão.
Policiais retornaram até a unidade de saúde e solicitaram amostra de sangue dos dois motoristas. V.S. autorizou a retirada e A.A. se recusou a fornecer.
A Polícia Científica foi acionada para apurar as eventuais causas do acidente e apontar qual dos veículos teria invadido a pista contrária. 

Segundo acidente
Horas depois, no bairro Santa Luzia, o condutor de 51 anos, transitava pela rua Amapá, em um Ford Fusion, quando acabou colidindo com uma caçamba de entulho, que estava devidamente colocada na via. A PM foi acionada e, ao ser questionado, o motorista relatou aos militares que transitava normalmente, mas foi fechado por um automóvel, que ele não soube dizer o modelo. Para evitar o choque, fez uma manobra brusca e acabou colidindo com a caçamba. 
Enquanto o motorista prestava depoimento, policiais notaram que o mesmo apresentava sinais de embriaguez. Ele se recusou a submeter-se ao teste do bafômetro e, ao ser apresentado no plantão policial, não quis fornecer amostra de sangue.

Terceiro acidente
Na última ocorrência, por volta das 21h20, a condutora do veículo GM/Corsa, de 24 anos, trafegava pela avenida 9 de julho quando, por motivos não esclarecidos, colidiu na traseira do veículo Fiat Uno, que estava parado aguardando a abertura do semáforo. 
Com o impacto, os dois veículos sofreram danos materiais, mas as condutoras escaparam ilesas. No local do acidente, policiais militares que atenderam a ocorrência notaram que N. apresentava sinais de embriaguez. 
Ela recusou-se a fazer exame do bafômetro e foi conduzida ao plantão policial, onde negou a retirada de amostra de sangue. Alex Pelicer A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password