Estado vai unificar distritos policiais de Votuporanga

Dezesseis delegacias de quatro cidades da região de Rio Preto deixarão de existir a partir do mês que vem. O fechamento dos distritos policiais e delegacias especializadas nas cidades de Rio Preto, Catanduva, Mirassol e Votuporanga faz parte de um processo que o Estado chama de “reengenharia”, mas na prática vai reduzir drasticamente o serviço prestado à população.

Em Votuporanga, apenas os três Distritos Policiais (bairros Pozzobon, São João e na área central) serão aglutinados. As delegacias especializadas (DDM, DIG e Dise), Seccional e Plantão, continuam com os atendimentos sendo realizados no mesmo local.

Em entrevista a Clube 92 FM na manhã desta quinta-feira, no Programa Clube Notícias, o delegado-chefe do DEINTER-5, de Rio Preto, Raymundo Cortizzo Sobrinho, explicou que não haverá prejuízos nos serviços prestados, e que, dependendo do sucesso desta “reengenharia” nesta primeira etapa, poderá haver a aglutinação das delegacias especializadas no futuro.

Existe a possibilidade da junção dos trabalhos das especializadas como a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), da DISE (combate a entorpecentes) e da DIG (Investigações Gerais). “De forma alguma haverá prejuízos nos serviços prestados, pelo contrário, é apenas mudança de prédio, mas as equipes policiais estarão nas ruas com afinco para garantir a segurança da população”, disse Cortizzo.

Oficialmente, o discurso é bem mais otimista. Para o delegado Raymundo Cortizzo Sobrinho, do Departamento de Polícia Judiciário (Deinter 5 ), que abrange 139 municípios da região, a aglutinação das delegacias tem como objetivo melhorar o atendimento à população, mesmo que para isso algumas delas tenham que deixar de existir. “Com essas mudanças, vamos oferecer um local adequado para os atendimentos. Os novos prédios que abrigarão as delegacias terão acessibilidade, sala de espera, coisa que em muitos distritos policiais não tem. Hoje a maioria das delegacias estão localizadas em casas improvisadas, agora queremos readequar isso”, diz.

Com a reengenharia da Polícia Civil, Rio Preto deixará de ter 14 delegacias e passará a ter apenas seis, menos da metade. Conforme já publicado pelo Diário da Região no início deste mês, o 1º Distrito Policial (Centro), 2º (Boa Vista) e 5º (Jardim Catarina) passarão a registrar ocorrência juntos em um prédio localizado na avenida Brasilusa.

Outra junção será entre o 3º e o 7º DPs, e ambos passarão a funcionar no bairro Alto Alegre, no prédio onde está instalado o 3º Distrito Policial atualmente. O 6º (Jardim Vetorasso), passará a atender suas ocorrências no Maria Lúcia, juntamente com o 4º DP.

As delegacias especializadas também serão juntadas. Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e Delegacia do Idoso ficarão instaladas no atual prédio do 2º DP, na rua Floriano Peixoto. Já a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) será deslocada para o prédio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG). Os prédios que abrigam o Deinter e a Seccional, não passarão por mudanças.

Da Boa Vista à Brasilusa

Também será criada na cidade uma Central de Flagrantes e Atendimento. A delegacia vai funcionar no prédio do Plantão Policial que atualmente passa por reformas. Ela ficará aberta 24 horas e poderá registrar todo tipo de ocorrência. “A pessoa que mora no bairro Boa Vista por exemplo, atualmente registra a ocorrência no 2º DP.

Com a mudança, ela pode procurar o prédio da avenida Brasilusa, que compreenderá essa área, mas também poderá fazer o registro na Central de Flagrantes e Atendimento ou em qualquer outra delegacia da cidade, o que ficar mais fácil para ela.

Com a criação da Central, as delegacias terão um apoio, dessa forma, elas poderão desenvolver melhor os inquéritos e as investigações”, explica o delegado Ventureli.

Em Mirassol, onde atualmente existem três delegacias (Plantão, DDM e 1º DP), todas passarão a funcionar no prédio do Plantão Policial.

 

Catanduva

Assim como Rio Preto, Catanduva também terá o fechamento de seis delegacias. Os nove prédios da Polícia Civil do município ficarão restritos a três prédios. Os quatros distritos policiais, DDM, DIG e Dise ficarão em um único prédio. Segundo o delegado seccional do município, Marcos Júlio Cornacchia, a nova delegacia ainda não tem local definido.

“O plantão policial e a delegacia seccional continuarão a fazer os atendimentos onde estão atualmente. Eles são os únicos que não vão passar pelas mudanças”, diz o delegado. (com informações diarioweb.com.br)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password