Estado confirma epidemia de dengue em Votuporanga

Foliões devem estar atentos e utilizar repelentes para se proteger da doença, que já atinge 164 pessoas nos dois primeiros meses deste ano

Votuporanga vive uma nova epidemia de dengue. A informação foi confirmada pela Secretaria da Saúde do Estado, no final da tarde de ontem. Com isso, o diagnóstico da doença na cidade agora será feito somente por critério clinico-epidemiológico, não sendo necessário o exame de sangue. É a primeira cidade da região a decretar epidemia da doença neste ano.

“Os serviços médicos de saúde do município ficam, assim, autorizados a concluir um diagnóstico de dengue clinicamente, sem a obrigatoriedade do exame confirmatório. Cabe ressaltarmos ainda que o profissional médico que assiste ao paciente pode julgar necessária a solicitação desta sorologia para a elucidação diagnóstica, mesmo sem valor epidemiológico”, informou a Secretaria de Saúde de Votuporanga, por meio de nota.

A medida se deve ao fato de o município ter atingido um índice de casos da doença maior que 300 contaminações para cada 100 mil habitantes, no período de maior ocorrência da doença (junho de 2013 a fevereiro de 2014).

Até a semana passada, Votuporanga registrava uma média de incidência equivalente a três casos confirmados por dia.

Carnaval

A secretaria confirma também que, nesta época do ano, que o número de pessoas que circula pela cidade aumenta, principalmente, com a vinda de foliões de diversas regiões do país os casos de dengue chegam a dobrar.

O virologista da Faculdade de Medicina e Enfermagem de São José do Rio Preto (Famerp), Maurício Nogueira, alerta para o risco de os turistas que estão na cidade para curtir o Carnaval pegarem a doença. “Quem contrair a dengue vai começar a sentir os sintomas só daqui a uma semana. O estado todo de São Paulo já sofre com essa doença, e no Brasil também está crescendo muito o total de casos”.

Orientações

A Secretaria de Saúde de Votuporanga orienta a população para as atitudes necessárias  para o controle da doença no município, incluindo, a recolher os criadouros existentes nos quintais, retirando a água acumulada após as chuvas, a fim de se evitar o surgimento de larvas e mosquitos do aedes aegypti.

O Setor de Controle de Endemias e Zoonoses (Secez) da cidade, juntamente com a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), informaram que “as ações de controle da doença já foram intensificadas desde o início do ano e são realizadas sem interrupções no município de Votuporanga”.

Em 2014, a pulverização com a bomba costal foi realizada em 16.568 imóveis. A ação é feita em torno dos casos positivos de dengue, nos quintais das residências.

Casos

Neste ano, até o momento, o município, registra 164 casos da doença. Em 2009 foram 316 casos, em 2010 – 1.074, 269 em 2011, 15 casos em 2012 e 1.454 no ano passado. Isabela Jardinetti/O Jornal

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password