Estádio Plínio Marin pode receber jogos à noite

Existe uma possibilidade de alguns jogos da Votuporanguense serem realizados no estádio Plínio Marin, à noite. Na última terça-feira, foram feitos testes com os refletores. Das 72 lâmpadas, apenas 31 acenderam.
De acordo com o presidente do clube, Marcelo Stringari, um laudo das condições dos equipamentos será expedido hoje.
“Ontem (terça-feira) quem passou próximo ao estádio viu parte da iluminação acessa. Era um teste para sabermos quais as condições. Um laudo sobre a situação dos refletores será expedido amanhã (hoje). Agora nos resta aguardar para saber quais são os problemas. Pode ser um mau contato ou outras falhas mais simples de resolver. Agora caso realmente as lâmpadas estiverem queimadas, será uma dificuldade a mais. Pois o valor de cada unidade é alto” confirma o presidente.
Segundo as normas da Federação Paulista, as partidas são marcadas nos horários padrões para estádios com e sem iluminação. Sendo, domingo às 16h e quarta-feira às 20h30, para os campos que estão os refletores em funcionamento. E às15h, no domingo e quarta-feira, para os sem iluminação. O CAV tem até o dia 9 de dezembro para dar um parecer sobre as definições dos horários das partidas que tem como time mandante.

Preparação
O primeiro jogo do CAV, conforme já noticiado, será no estádio Plínio Marin, no dia 2 de fevereiro, com horário ainda não definido, contra o Inter de Limeira. Já a última partida será fora de casa, contra o Noroeste, no dia 13 de abril.
Questionado se prefere estrear em casa e disputar o último duelo, sem o apoio da torcida, o treinador Fransergio disse, na Rádio Cidade, que é indiferente. “Não tenho preferências. Mas é interessante estrear em casa, pelo apoio dos torcedores.
Dos quatro primeiros jogos do CAV, não tenho dúvidas que o da estreia será o mais difícil. Mas estaremos prontos”.
O comandante também afirmou que já tem um time ‘na cabeça’. “Desde o momento que o preparador físico Shiroma realizou os exames, partimos para o trabalho com bola. Nos próximos dias, chegarão mais atletas. Em seguida, teremos nosso primeiro amistoso. Com as últimas atividades, já temos ideia de um possível formação. Definimos o perfil de cada jogador e já temos em mente o time que vamos colocar em prática”, explicou.
“Temos um jogador no elenco que temos que elogiar, aliás, todos  que estão no projeto CAV merecem destaque, mas o atacante William é um diferencial. Ele vai surpreender muito nesta temporada”, completou Fransergio.

CAVinho no CAV
Segundo o treinador, o atleta Jonatas Café, do time de base da Votuporanguense, chegou depois do prazo de inscrição para Copa São Paulo de Futebol Júnior e não será aproveitado pelo comandante do Sub-20, Marcelo Dias.
“No último amistoso, ele (Café) nos agradou bastante durante o jogo-treino com o time  do Rio Preto. Ele atua de 1º ou 2º volante, uma atleta bem interessante para o projeto CAV”, concluiu Fransergio em entrevista a Rádio Cidade, ontem. Alex Pelicer alex@acidadevotuporanga.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password