Escola de Artes completa um ano de atividades

Local foi inaugurado oficialmente no dia 1º de agosto e atende mais de 600 alunos; aniversário vem com novidades

No 1º de agosto, a Escola Municipal de Artes comemora oficialmente um ano de atividades. O espaço possui infraestrutura voltada integralmente para a formação cultural nos mais diversos segmentos. Em um ano, mais de 600 alunos frequentaram o local.

A Escola oferece, por meio de projetos diversos, cursos de música, de teatro, de dança e canto coral incluindo material didático, instrumentos musicais, para a produção e aprendizagem. As aulas acontecem de segunda a sábado e os horários variam conforme as modalidades.

Os projetos “Música na Escola”, da Secretaria da Cultura e Turismo e “Música na Rede”, em parceria com a Secretaria da Educação, abrangem um grande público frequentador da Escola de Artes. Atualmente, recebem mais de 280 alunos, de 07 a 18 anos, no ensino musical gratuito de violino, viola de arco, violoncelo, contrabaixo acústico, percussão/bateria, violão popular, e musicalização infantil por meio da flauta doce.

A equipe do projeto “Música na Escola” é formada pelos professores Mariane Lagoin da Mata e Horácio (Tuca) dos Santos Júnior (violino e viola de arco); Alex Júnior Massuia da Silva (violoncelo); Paulo Cesar Pelaio (contrabaixo); Adriana Mara Buzato Rigo (violão popular); e Daniel Luiz Rodrigues (percussão e bateria), com coordenação do maestro Vilmar Mazinho Sartori. Desde a sua implementação, em 2003, foram atendidos 1.908 alunos.

O Música na Rede existe desde agosto de 2014, e atendeu a cerca de 50 alunos do CEM “Profª Neyde Tonnani Marão”. Este ano, com a introdução do CEM “Faustino Pedroso”, 100 crianças participam da iniciativa de aprendizado de flauta doce. Como extensão, alguns alunos que demonstraram maior afinidade com a prática musical foram direcionados também para aulas de violino e violoncelo. “A ideia é que crianças de outras escolas da rede municipal possam desfrutar desse benefício”, disse Mazinho Sartori, também responsável pelo projeto.

O diretor do espaço ressalta a importância do desenvolvimento integral dos participantes nos projetos. “A música, enquanto ferramenta de complementação para formação do indivíduo, futuro cidadão, proporciona às crianças outros elementos que transcendem o mero fazer musical: ativa a sensibilidade, eleva a autoestima, desenvolve o senso de comprometimento com a coletividade, e uma melhor socialização com o meio em que vive”, enfatizou.

Mazinho contou sobre a elaboração de um plano pedagógico, já em vigor, onde novas disciplinas passam a compor a grade curricular. “Em um primeiro momento foram inseridas a prática do canto coral e da teoria musical; posteriormente, no decorrer do curso, outras disciplinas serão agregadas: história da música, percepção auditiva, harmonia e música de câmara, em conformidade com as melhores escolas de música do país.

”Antes, focávamos em aulas práticas e ensaios, características de cursos livres. Agora, com o plano pedagógico foram delineadas etapas a serem cumpridas pelo aluno, com avaliações semestrais e com a filosofia de curso técnico”, explicou.

Mazinho destacou que o objetivo é melhorar o nível dos cursos. “Com este embasamento técnico, o participante tem uma noção completa do universo musical, dos instrumentos, conhecendo história de música, canto, coletividade, e prática orquestral”, complementou. “Estamos estruturando as bases para a formação de músicos capacitados, cujo objetivo, no final do processo, é integrar o corpo musical de uma orquestra sinfônica em nossa cidade.”

Outros cursos

Além destes cursos oferecidos no espaço pela Prefeitura de Votuporanga, a Escola Municipal de Artes também possui convênios e parcerias para ampliar a atuação e capacidade de atendimento. São instituições parceiras, como o governo do Estado de São Paulo que promove cursos de música e coral infantil através do Projeto Guri; o Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (NIAC), uma plataforma de estudos, produções e divulgações dos artistas de Votuporanga; o Centro de Folclore e Cultura de Votuporanga, que desenvolve atividades de viola caipira e orquestra de violas; o Projeto Danças Sociais, voltado ao gênero Hip-Hop; e de canto coral por meio do “Projeto Canto Livre”.

A secretária da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, ressalta a importância do trabalho desenvolvido. “A Escola Municipal de Artes agrega manifestações artísticas, educacionais e culturais para valorizar e fomentar os talentos de Votuporanga e região por meio de cursos gratuitos. O comprometimento é com a formação continuada”, disse.

Projetos Escola de Artes

– Projeto Música na Escola oferece aulas de violino, viola de arco, violoncelo, contrabaixo acústico, violão popular e percussão e bateria, totalizando 236 alunos com idade de 10 a 18 anos. (Aulas de segunda a sexta das 8 às 17h e aos sábado das 8 às 12h)

– Projeto Música na Rede é voltado exclusivamente aos alunos da rede municipal de ensino oferecendo aulas de iniciação musical através da exploração da corporalidade, canto, ritmos e flauta doce. Desde o início das atividades foram beneficiadas cerca de 150 crianças. As aulas acontecem às segundas, terças, quintas e sextas-feiras nos períodos da manhã e da tarde em contraturno às atividades escolares.

– Projeto Guri oferece os cursos de violino, violoncelo, viola clássica, contrabaixo acústico e canto coral, com aproximadamente 90 alunos com idade entre 08 e 18 anos. (Aulas quartas e sextas-feiras das 13 às 17 h)

– NIAC (Núcleo de Iniciação de Artes Cênicas) desenvolve atividades e dinâmicas das Artes Cênicas. Conta com 120 alunos com idade acima de 16 anos (aulas  às quintas-feiras, das 19 às 22 horas, e aos sábados, das 08 às 12 h)

– Centro de Folclore mantém o Coral “A Voz do Sertão”, com 14 integrantes que prezam pela qualidade musical e arranjos diferenciados na execução de canções da música raiz. Ensaio toda quarta-feira às 19h30)

– Projeto Canto Livre às segundas-feiras, das 18h30 às 21h30, para ensaios com repertório variado, para interessados acima de 12 anos.

Serviço

Escola Municipal de Artes

Endereço: Rua São Paulo, 3546

Segunda a sexta, das 8h às 17h, e sábado, das 8 às 12h

Telefone: (17) 3422-4288

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password