Entrega de casas é adiada mais uma vez

Mutuários sofrem com datas ‘furadas’; inauguração foi marcada para outubro

A entrega do Conjunto Residencial Boa Vista ainda não tem uma data oficial. O evento estava marcado para domingo e agora foi adiado mais uma vez para o final de outubro. A Prefeitura de Votuporanga e nem Caixa Econômica Federal não souberam informar ontem o dia da entrega das casas. A Prefeitura foi quem mandou o comunicado de cancelamento da entrega das chaves para os veículos de comunicação. O motivo, segundo a nota, seria que a Caixa Econômica Federal estaria finalizando a análise de documentação dos contemplados. Em contrapartida, o município realizava os detalhes finais da obra no acesso ao conjunto habitacional. A assessoria de imprensa da Prefeitura informou ainda que as obras de infraestrutura no acesso ao conjunto habitacional já estão prontas e que aguarda a liberação entre a Caixa Econômica Federal e a construtora para agendar a data de entrega das chaves. Já a Caixa Econômica Federal alegou que aguarda a apresentação da construtora de todos os documentos emitidos pelos órgãos responsáveis, referentes à legalização dos imóveis, conclusão da obras de infraestrutura do entorno e licença operacional vinculadas ao empreendimento. A entrega está prevista para final do próximo mês. Enquanto fica neste impasse, os mutuários sofrem com o atraso. Moradores que não querem se identificar estão perdidos com a quantidade de datas “furadas”. Um contemplado disse que soube que a entrega aconteceria na sexta-feira. “Soube pesquisando na internet”, afirmou. A última informação que teve da Caixa Econômica era da vistoria do imóvel, que já ocorreu. “Está faltando entrar com a papelada da escritura”, falou. Para o morador, essa espera é angustiante. “Fomos sorteados e agora está demorando para mudarmos. Acredito que o período eleitoral é o que está atrapalhando a entrega”, disse. Uma mutuária recebeu a informação de que o Conjunto Residencial só será inaugurado depois das eleições. “Ouvi boatos de que seria entregue no dia 20 que já passou. Fui até o Departamento de Habitação, que estava fechado porque era um sábado. Fui, então, até a obra e o vigia não sabia de nada. Na segunda- feira, me disseram que só vai ocorrer depois das eleições”, contou. Enquanto isso, a portadora de necessidades especiais mora de favor na casa do irmão. “Eu estou ansiosa para estar em minha casa. Mas não depende da minha vontade”, afirmou. As casas do Boa Vista contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e lavanderia em uma área de 42,5 metros quadrados de construção.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password