Entenda por que o Android 4.1 será importante para os músicos

A nova versão do sistema para smartphones e tablets do Google, o Android Jelly Bean 4.1, não está otimizado apenas para jogos e interfaces gráficas. Segundo seus engenheiros, a empresa investiu em melhorias significativas na parte de áudio, algo pouco percebido, mas que fará uma enorme diferença entre os amantes de música e profissionais desse ramo.

Android Jelly Bean vem com melhorias para os profissionais de música (Foto: Divulgação)
Android Jelly Bean vem com melhorias para os profissionais de música 

O investimento em “áudio” é algo que a Apple e o iOS sempre trataram como prioridade. Embora o Android seja, por muitos, considerado um sistema excepcional, o Google não deu a devida atenção a esse departamento até a versão 4.1. Agora, com o Jelly Bean, a gigante das buscas promete diminuir a latência das respostas dos aplicativos e melhorar a qualidade. Em resumo, isso significa que em breve veremos aplicativos de áudio para uso semi profissional e profissional.

A nova versão do Android também tem suporte a dispositivos com áudio USB, como mixadores, sintetizadores e até mesmo home theaters com 7.1 canais. Os recursos podem parecer triviais para quem não os utiliza, mas farão muito falta para quem adotar o Android como sistema de trabalho.

O Android era bem deficiente nessa área. Até o Ice Cream Sandwich (4.0) a latência era de 100ms (cem milissegundos), um valor alto em se tratando de equipamentos de áudio. Para um bom entendimento, quando falamos em “latência” estamos nos referindo ao tempo que um aplicativo leva para responder ao seu comando de um som para o altofalante. Esses 100ms podem parecer um valor muito pequeno, mas faz uma grande diferença. Quando se coloca esse atraso em fila, por exemplo, em uma música produzida em um tablet com Android, resultado será uma música fora do ritmo planejado. Seria como tocar uma guitarra mas só ouvir seu eco, atrasado.

Essa latência foi reduzida para até 12ms no Jelly Bean (4.1), mas os desenvolvedores do Android querem chegar aos 10ms. Levando-se em conta o quão heterogêneo é o hardware onde o Android roda, esta é uma tarefa difícil. Por causa disso, essa latência de 10ms será alcançada apenas em aparelhos específicos, como o Samsung Galaxy Nexus e Asus Nexus 7.

Outras novidades “menores” apresentadas na página oficial do Jelly Bean são: roteamento de mídia, pré-processamento de áudio, encadeamento de áudio e desencadeamento de gravação de áudio. Tudo isso pode soar desinteressante para a grande maioria dos usuários do Android, mas essas medidas devem atrair mais desenvolvedores a trazer novas e interessantes aplicações, não só para os profissionais de música. Deu pra perceber em que “tom” a briga pela preferência do consumidor atingiu? (globo.com)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password