Empresas de tecnologia pressionam EUA pelo direito de revelar pedidos da NSA

Depois de terem a reputação manchada por causa das denúncias de colaborarem com a Agência de Segurança Norte-Americana (NSA), as gigantes Facebook, Microsoft, Yahoo e Google começaram a contra-atacar. Elas iniciaram nessa segunda (3) a divulgação de detalhes sobre o número de pedidos que recebem do governo dos .

As empresas querem com isso mostrar que a participação do programa de  foi algo imposto. Usuários no mundo todo pressionaram essas gigantes de internet para serem mais transparentes em relação ao uso que fazem dos dados. O ex-técnico da CIA,  revelou documentos que mostravam uma porta de entrada dos servidores dessas empresas para a NSA.

O Governo dos EUA disse na semana passada que iria flexibilizar as normas sobre o que as empresas de comunicação podem ou não revelar baseado na Lei de Inteligência e Vigilância Estrangeira (Fisa). Empresas como o Google processaram o governo dos EUA no ano passado para poder ter o direito de revelar mais sobre informações solicitadas pela NSA.

A Microsoft disse que entre 15 mil a 15.999 contas de usuário foram alvo de ações judiciais para ter seu conteúdo revelado. O Google disse que foram entre 9 e 10.000 contas, enquanto o Facebook revelou ter recebido entre 5 mil e 5.999 pedidos.

“Apesar dos esforços de reforma do presidente (Barack Obama) e nossa capacidade de publicar mais informação, não houve ainda nenhum compromisso público dos Estados Unidos ou outros governos de renunciarem à tentativa de ter acesso a dados de empresas de Internet”, disse o conselheiro geral da Microsoft, Brad Smith, no blog da Microsoft.

“Acreditamos que a Constituição requer que nosso governo busque informações de empresas americanas dentro das normas legais”. [Com Reuters, WSJ]

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password