Emprego formal recua na maioria dos municípios da região

FERNANDÓPOLIS – O emprego formal – com carteira registrada – recuou 20% no município de Fernandópolis no acumulado deste ano – janeiro a setembro.

De acordo com dados divulgados na quarta-feira (15) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, os principais setores da economia abriram neste ano 655 vagas, ante as 820 verificadas no mesmo período do ano passado. Uma diferença de 165 empregos a menos.

O setor da economia que teve pior desempenho no mês de setembro na cidade foi a construção civil. O total de demissões superou o de admissões, gerando saldo negativo de 77 empregos no mês passado. No acumulado do ano a queda foi de -3,59%. Nessa mesma época do ano passado, o saldo era de 42 novos empregos na construção civil.

Na sequência, aparece a indústria, com queda de 44 empregos em setembro. Foram 256 novas vagas neste ano contra 534 no ano passado. O comércio ofereceu 44 novos empregos este ano contra 146 ate setembro do ano passado. A agropecuária tem saldo de 19 novas carteiras assinadas este ano contra 43 no mesmo período em 2013.

Os serviços de utilidade pública demitiram 8 pessoas na cidade em setembro. No mesmo mês em 2013 ninguém foi demitido no setor. Já o setor de serviços foi o que mais abriu vagas no acumulado do ano. Foram 209 empregos até setembro, quase a mesma quantidade do ano passado, quando eram 209 novas vagas nos nove meses do ano.

REGIÃO 

O emprego também caiu muito nas maiores cidades da região de Fernandópolis de janeiro a setembro. Em Votuporanga o saldo é de 136 vagas a menos em relação ao mesmo período do ano passado. Na cidade de Jales a queda foi de 280 empregos.

Em Santa Fé do Sul o saldo negativo é de 277 empregos e Mira Estrela 35. Em Estrela d´Oeste 64 novas vagas foram criadas este ano contra as 383 do ano passado, saldo negativo de 319 vagas de trabalho. Ouroeste também fechou o mês de setembro no vermelho em relação ao ano passado. Este ano foram criados 30 empregos com carteira assinada na cidade, contra 231 do ano passado.

Em Pedranopolis nenhuma vaga foi aberta ate setembro, contra 28 do ano anterior. O mesmo acontece em São João das Duas Pontes, com 9 empregos no ano passado. Já em Populina o emprego caiu de 22 para 16 este ano.

SALDOS POSITIVOS 

Meridiano foi a cidadeque mais ofereceu empregos, proporcionalmente, na região, foram 361 novas
vagas este ano, impulsionadas pelo agronegócio através da usina instalada na cidade. Neste mesmo período do ano passado eram 277 empregos.

Em Guarani este ano foram 39 empregos contra 23 no ano passado, em Macedônia foram 8 contra um de 2013 e em Valentim Gentil foram 45 novas vagas, contra 23 do ano anterior.

SALÁRIO DE ADMISSÃO 

De janeiro a setembro de 2014, os salários médios de admissão revelaram um aumento real de 1,26%, em relação ao mesmo período de 2013, ao passarem de R$ 1.165,64 em 2013, para R$ 1.180,36 em 2014.

O aumento real do salário médio de admissão obtido pelos homens foi de 1,17%, frente ao aumento de 1,74% para as mulheres, tendo a relação entre o salário real médio de admissão feminino versus masculino aumentado de 85,82% em 2013 para 86,30% em 2014, indicando uma redução na diferença dos salários auferidos pelas mulheres frente aos percebidos pelos homens.

No período de 2003 a 2014, os dados mostram uma tendência de crescimento nos salários médios reais de admissão, em nível nacional, ao terem passado de R$ 812,76 em 2003 para R$ 1.180,36 em 2014, representando um aumento real de 45,23%.

Tatiana Brandini-Jornal O Extra

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password