Emerson Pereira repercute morte da adolescente Vitória Gabrielly e relembra o caso Francisquinha

Vereador alerta os pais a redobrarem a atenção com a aproximação das férias escolares, e ainda sugeriu que a Secretaria da Educação faça uma campanha para orientar as crianças a não falarem com estranhos, nem aceitar doces e caronas

 

O vereador Emerson Pereira repercutiu na tribuna da Câmara Municipal a recente morte da adolescente Vitória Gabrielly, de 12 anos, em Araçariguama, interior de São Paulo.

Emerson lamentou o fato e relembrou um caso que os moradores de Votuporanga não esquecem e que até hoje está sem respostas: o desaparecimento de Francisca Simara Souza Gomes, a Francisquinha, ocorrido em 28 de julho de 2002, coincidentemente, na data do aniversário de 8 anos da criança. Neste ano, o desaparecimento completa 16 anos sem nenhum desfecho.

“Estas duas crianças, mesmo morando em cidades diferentes, têm algo em comum: saíram para brincar e não conseguiram voltar para suas casas, trazendo com isso muita tristeza para estas famílias”, disse.

Durante sua fala na tribuna, Emerson pediu para que os pais redobrem a atenção com seus filhos. “Os pais devem ficar mais atentos quando as crianças saem para brincar e demoram para chegar, principalmente agora nas férias escolares. O desaparecimento de crianças, adolescentes e adultos não ocorre somente nas grandes cidades”, alertou, citando também o sequestro da comerciante Érica Diogo de Oliveira Guilherme, de 33 anos, em 2012. Ela foi abordada por um homem no estacionamento de um supermercado de Votuporanga e o corpo foi encontrado dias depois em Cardoso. “Os familiares sofrem muito com essa perda”, acrescentou.

Ele sugeriu que a Secretaria da Educação faça uma campanha nas salas de aula das escolas do município para orientar as crianças a não falarem com estranhos, nem pegar doces, presentes ou carona com pessoas que não conhecem. A iniciativa também deve abranger os CRAS (Centro de Referência de Assistência Socia), CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher).

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password