Em jogo sonolento, São Paulo e Ponte Preta empatam sem gols no Morumbi

O clima frio que tomou conta da capital paulista no fim da tarde desta quarta-feira parece ter “contagiado” os atletas de São Paulo e Ponte Preta, que não conseguiram tirar o zero do placar no Morumbi. Com o empate, o Tricolor já soma três partidas sem vencer na temporada depois das derrotas para Bolívar (BOL) e Santos.

O primeiro tempo no Morumbi foi simplesmente apático. “Travado”, o São Paulo não conseguia encaixar uma boa sequência de passes e esbarrou na firme marcação da Ponte Preta.

Apesar da opção de Ney Franco por Cañete no lugar de Ganso, aberto pelo lado direito do ataque, o Tricolor focou a maioria de suas ações ofensivas na esquerda, apostando na velocidade de Osvaldo. Contudo, o camisa 17 sofreu com a boa atuação do lateral da Macaca, Artur. Ainda, para reforçar o combate a Osvaldo, o meia Cicinho voltava para fechar os espaços no corredor.

Cañete, apagado, pouco produziu aberto na frente. Como alternativa, procurou cair mais pelo meio para tentar participar das jogadas são-paulinas, mas sem sucesso.

Outra novidade do São Paulo – esta por conta da convocação de Luis Fabiano para a Seleção – o centroavante Aloísio pouco se movimentou no comando de ataque e, quando recebeu em duas oportunidades após passes de Jadson, acabou se enrolando com a bola na primeira e, na segunda, finalizou para fora.

Com uma proposta defensiva, os comandados do técnico Guto Ferreira pouco ameaçaram a meta de Denis, buscando chegar ao gol em bolas paradas. E foi pelo alto a chance mais perigosa dos campineiros, com Artur, carrasco de Osvaldo na etapa inicial, de cabeça.

A etapa complementar começou tão ou mais sonolenta que a primeira. Contudo, desta vez, o clube do Morumbi tentou abrir o placar pelo lado direito, com Douglas se aproximando mais de Cañete na linha de fundo.

Na tentativa de dar mais criatividade ao “engessado” Tricolor, Ney Franco colocou Paulo Henrique Ganso. Além do camisa 8, Paulo Miranda veio a campo. Dessa forma, o São Paulo ficou disposto com Ganso e Cañete mais centralizados, Douglas aberto pela direita, Osvaldo pela esquerda, e Aloísio pelo meio.

No entanto, mesmo ofensivo, o São Paulo não conseguiu sair da forte marcação da Ponte, que posicionava pelo menos sete ou oito atletas atrás da linha da bola. Ganso, que conseguiu fazer com que o time trabalhasse um pouco melhor a bola em um primeiro momento, caiu de rendimento até o apito final e pouco produziu.

Na base do “abafa”, até o zagueiro Lúcio tentou empurrar a equipe para o ataque, arrancando pelo meio iniciando as jogadas. Denilson, de muito longe, também tentou tirar o zero do placar eletrônico do Morumbi, mas seu chute saiu à esquerda de Edson Bastos, sem perigo.

No próximo sábado, o São Paulo visita o Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa, às 16h20. Já a Ponte Preta vai a Itu enfrentar o Ituano, no Novelli Júnior, sábado, às 19h30.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 x 0 PONTE PRETA

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 6/2/2013, às 22h
Árbitro: José Claudio Rocha Filho
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Edson Rodrigues dos Santos
Renda e Público: R$ 152.795 / 5.685 pessoas

Cartões Amarelos: Osvaldo e Rafael Toloi (SAO); Chiquinho (PON)
Cartões Vermelhos: Nenhum

Gols: Nenhum

SÃO PAULO: Denis; Douglas, Lúcio, Rhodolfo e Cortez; Wellington (Ganso – 19’/2ºT), Denilson e Jadson (Paulo Miranda – 20’/2ºT); Cañete, Osvaldo e Aloísio. Técnico: Ney Franco.

PONTE PRETA: Edson Bastos; Artur, Cleber, Ferron e Uendel; Baraka, Memo (Xaves – 36’/2ºT), Cicinho e Wellington Bruno (Diego Rosa – 13’/2ºT); Chiquinho e Willian (Alemão – 13’/2ºT). Técnico: Guto Ferreira.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password