Em dia de estreias, Ganso brilha e São Paulo bate Flamengo fora de casa

A grandeza de Flamengo e São Paulo promete sempre um grande jogo. A estreia de Ney Franco no comando do Rubro-Negro e a apresentação do novo uniforme do time carioca davam um ar especial à partida. O jogo, porém, provou o contrário e o Maracanã foi palco de um justo 2 a 0, para o Tricolor.

As duas equipes começaram o primeiro tempo com muito medo de errar. Truncado no meio do campo, o jogo não fluiu e as bolas paradas e as de longa distância eram a maior esperança de gols. Wallace e Luiz Antonio assustaram o São Paulo desta forma. O Tricolor, por sua vez, respondeu com Alexandre Pato e com o gol de Paulo Henrique Ganso, que recebeu ótimo passe de Osvaldo e aproveitou falha da defesa rubro-negra.

Sem Hernane, que se lesionou no final da primeira etapa, o Mengão partiu para cima do São Paulo e logo no primeiro minuto do segundo tempo, Everton acertou uma bola na trave, animando a torcida no Maracanã. Com o passar do tempo, a mesma torcida começou a pressionar o time da casa que, mesmo jogando melhor, não conseguiu aproveitar as chances criadas. Cozinhando o galo durante toda a segunda etapa, o Tricolor volta para São Paulo com os três pontos e na cola do G4. Com três derrotas consecutivas, o Flamengo vê os líderes abrirem vantagem na tabela e com apenas quatro pontos, pode virar a rodada na zona de rebaixamento.

 

GANSO BRILHA
As tradicionais reclamações de Luis Fabiano já eram vistas desde os primeiros toques na bola e isso, mais uma vez, não ajudou o São Paulo, que viu um Flamengo recuado, porém perigoso. Wallace quase abriu o placar aos sete minutos, com forte cabeçada. Aos nove, Luiz Antonio voltou a assustar, com uma pancada de fora da área. Rogério Ceni, como de praxe, mandou de manchete para o escanteio.

O Tricolor melhorou e com boa partida de Alexandre Pato teve oportunidades para abrir o placar. Ceni chegou a ter sua chance para marcar o gol, porém Felipe fez boa defesa. No contra-ataque, o Rubro-Negro se enroscou com a bola e não aproveitou o gol livre. E livre era o que estava Paulo Henrique Ganso, que recebeu lindo passe de Osvaldo e sem dificuldades mandou para o fundo do gol.

PRESSÃO SEM GOLS
A pouca efetividade do Flamengo na primeira etapa demonstrava ter sumido no segundo tempo. Everton, no primeiro minuto da etapa final, acertou a trave de Rogério Ceni, animando a torcida. Melhor distribuído em campo, o Rubro-Negro se tornou superior ao São Paulo, mas não conseguia furar a defesa adversária. Com muitos erros nos cruzamentos, o Flamengo lançou Lucas Mugni para tentar auxiliar o setor ofensivo, mas não foi feliz em sua escolha. Recuado e jogando nos contra-ataques, o Tricolor teve apenas duas chances para aumentar a vantagem. As duas, porém, graças ao goleiro Felipe, que por pouco não complicou o Flamengo.

O São Paulo demonstrava cansaço e não se preocupava mais em atacar. Soberano na defesa, tímido no ataque. Foi assim que o Tricolor aguentou os últimos minutos de pressão do Flamengo, que se lançava ao ataque na base de grande disposição e pouca técnica. Paulinho e André Santos exigiram boas defesas de Rogério Ceni, mas não balançaram as redes.

No último minuto de jogo, em jogada iniciada em cobrança de lateral, Luis Fabiano cruzou e Paulo Henrique Ganso, sozinho, balançou as redes e matou o jogo, que terminou assim como o primeiro tempo: São Paulo com a vitória.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0 X 2 SÃO PAULO

Data : 18/5/2014
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Público pagante/renda:  19.871/ R$ 968.230,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG -FIFA)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)

Cartões amarelos: Léo Moura (Flamengo) e Maicon (São Paulo)

Gols: Paulo Henrique Ganso (22’/1ºT) e (45’/1ºT)

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Luiz Antonio (Lucas Mugni, aos 16’/2ºT), Márcio Araújo, Everton (Negueba, aos 29’/2ºT) e Paulinho; Alecsandro e Hernane (Elano, aos 41’/1ºT). Técnico: Ney Franco.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lucão, Antonio Carlos, Reinaldo; Souza, Maicon (Hudson, aos 43’/2ºT), Ganso; Alexandre Pato (Pabon, aos 39’/2ºT) , Luis Fabiano e Osvaldo (Boschilia, aos 31’/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password