Egressos do curso de Serviço Social participam de debate com alunos

Formados em 2003 pela UNIFEV, Eder Carvalho e Kleber Navas compartilharam com os graduandos experiências e desafios do mercado atual

O curso de Serviço Social da UNIFEV promoveu, nessa quinta-feira (dia 14), um debate sobre o tema “Assistente Social: trajetória profissional e os principais desafios entre teoria e prática”. O encontro contou com a participação dos egressos Eder Aparecido de Carvalho e Kleber de Mascarenhas Navas, que compartilharam com os universitários experiências e desafios do mercado atual. Ambos se formaram pelo Centro Universitário de Votuporanga, no ano de 2003.

O evento fez parte da XIV Semana Acadêmica da graduação, que celebra, neste 15 de maio, o Dia do Assistente Social. Em 2016, a profissão, que vive um de seus melhores momentos desde a sua regulamentação no Brasil, completará 80 anos.

“Se tivesse uma segunda chance escolheria, novamente, a mesma carreira. O assistente social está sendo cada dia mais valorizado pela sociedade. Consequentemente, estão surgindo milhares de oportunidades no nosso campo de atuação”, disse Carvalho, que é professor mestre e atua como docente e assistente social no Instituto Federal de São Paulo (IFSP), câmpus Votuporanga.

Assim como o colega de profissão, Navas também concluiu o mestrado após a graduação e, hoje, trabalha como coordenador do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de São José do Rio Preto.

Em sua apresentação aos alunos, ele confessou, emocionado, o orgulho que tem da UNIFEV. “É indescritível a sensação de voltar a este câmpus depois de quase 12 anos. A conquista do meu diploma, em um Centro Universitário como este, sempre foi um sonho pra mim. Sinto-me honrado por estar aqui e por poder compartilhar um pouquinho do que tenho vivido para vocês”, relatou.

O curso de Serviço Social da UNIFEV forma, há cerca de 20 anos, profissionais aptos a garantir os direitos sociais de todos os segmentos da população, sobretudo os que se encontram em situação de vulnerabilidade social. A Instituição possui convênios com hospitais, postos de saúde, escolas, ONGs, lar de idosos, o que permite ao estudante grandes oportunidades de estágio na área.

“Ninguém detém o monopólio do saber. É durante os estudos que a formação de cada um é moldada. Se eu pudesse dar uma dica aos futuros assistentes sociais seria: nunca deixem de buscar e cobrar conhecimento. Logo nos meus primeiros meses como aluno, já entendia a importância de estar em uma excelente Instituição e de ter bons professores”, finalizou Navas.

A coordenadora da graduação, Profa. Ma. Marinês Ralho, reafirmou o que foi dito pelo egresso e completou: “o essencial é admirar a profissão e o conhecimento. Devemos realizar nossas escolhas com muita honra e sempre ir em busca do saber. Eu também tenho muito orgulho em ser Assistente Social”, afirmou.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password