Economia gerada com o Horário de Verão é capaz de abastecer Votuporanga por 33 dias

Termina à 0 hora de amanhã a 42ª edição do Horário de Verão. Em Votuporanga, assim como em todo o Estado de São Paulo mais o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e do Distrito Federal, os moradores precisam atrasar seus relógios em uma hora. O Horário de Verão gerou uma economia de 30.000 MWh de energia nas 228 cidades atendidas pela Elektro nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Essa economia quantidade equivale ao consumo de energia elétrica do município de Votuporanga, durante 33 dias.

No horário de ponta, a redução foi de 4,5% na demanda de energia. Para o Diretor Comercial da Elektro, João Mazzon, essa redução é significativa e se deve também ao esforço dos clientes. “Essa contribuição reflete no Sistema Elétrico Brasileiro e colabora com o nível dos reservatórios. O uso consciente deve ser o ano todo”.

O pedreiro Orlando Bartu Júnior contou que o novo horário será bem melhor para trabalhar. “A parte da manhã é mais produtiva e com o horário de verão, quando você vê já é meio dia; o tempo passa rápido. Mas com relação a economia, o horário de verão é bem melhor”, falou.

Em vigência desde o dia 21 de outubro, o Horário de Verão tem como objetivo diminuir o risco de problemas de fornecimento de energia elétrica no período em que a demanda cresce, devido ao calor intenso e à produção industrial para o Natal. Com luminosidade natural por mais tempo, a concentração do consumo se dilui das 18h às 22h, evitando a sobrecarga no sistema, argumentam os defensores da medida.

Na última década, segundo o Ministério de Minas e Energia, o Horário de Verão possibilitou redução média de 4,6% na demanda por energia no horário de pico, das 18h às 21h no Brasil. A estimativa do governo é de que a edição deste ano tenha sido suficiente para uma economia de R$ 280 milhões e uma redução média de cerca de 5% na demanda por energia nessa faixa horária. Na edição anterior, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o país economizou R$ 160 milhões.

No Brasil, o Horário de Verão foi instituído pela primeira vez no verão entre 1931 e 1932 pelo então presidente Getúlio Vargas e durou quase metade do ano. Atualmente, vários países fazem mudança no horário convencional para aproveitar melhor a luminosidade do verão.

Desde 2008, foram estabelecidas datas fixas para o início e término do horário de verão no país: a mudança ocorre no terceiro domingo de outubro e termina no terceiro domingo de fevereiro.

Se a data coincidir com o domingo de Carnaval, o final do horário de verão é transferido para o domingo seguinte.

 

Exemplos da representatividade da economia de energia da Elektro com o Horário de Verão:

A redução de 0,55 % no consumo de energia elétrica em sua área de atuação (228 municípios) permite atender:

O município de Jales por 63 dias

O município de Fernandópolis durante 48 dias

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password